Os trabalhadores da logística da Sonae estão esta quarta-feira em greve por aumentos dos salários e melhores condições de trabalho e, durante a manhã, vão manifestar o descontentamento numa concentração junto da sede dos recursos humanos, em Alfragide, Amadora.

Este protesto insere-se num conjunto de ações de luta dos trabalhadores das empresas de distribuição, super e hipermercados, grandes armazéns e logísticas, em defesa da negociação do Contrato Coletivo de Trabalho (CCT) do setor, de aumentos salariais e melhores condições de trabalho.

Ao longo da segunda quinzena de outubro realizaram greves e concentrações numa loja Minipreço de Lisboa e numa loja do Pingo Doce de Paço de Arcos, Oeiras.

A loja do Pingo Doce de Algés foi alvo de uma ação de denúncia pública.

De acordo com um comunicado do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), os trabalhadores realizam esta jornada de luta “pela negociação do Contrato Coletivo de Trabalho (CCT), pelo aumento de salários para todos os trabalhadores, por horários dignos e que respeitem a conciliação da vida profissional com a vida pessoal e familiar e por melhores condições de segurança e saúde no trabalho”.

O CESP pretende mobilizar os trabalhadores deste setor para a continuação da luta com o objetivo de desbloquear a negociação do CCT.