MINI

Mini John Cooper Works regressa em 2019

A Mini revelou antes do Natal o seu modelo mais desportivo, mas o John Cooper Works só chegará em 2019. Está mais agressivo e mantém os 231 cv, apesar de passar a recorrer a filtro de partículas.

O mais assanhado dos modelos da Mini, o John Cooper Works com carroçaria de 3 portas, foi retirado da gama por o seu motor não estar de acordo com as exigências do novo sistema de determinação de consumos, o Worldwide Harmonised Light Vehicle Test Procedure (WLTP). Porém, vai estar de regresso no início de 2019, com a marca britânica a anunciar ter adaptado o 2.0 turbo às novas necessidades, o que, acima de tudo, passa pela montagem de um novo filtro para capturar as partículas que os motores sobrealimentados a gasolina emitem, tal como os diesel, e igualmente cancerígenas.

O regresso do desportivo John Cooper Works vai ser devidamente saudado pelos fãs desta marca do Grupo BMW, com os compradores a poderem optar por acoplar a esta unidade motriz uma caixa manual de seis velocidades ou, em alternativa, a automática com oito relações para a frente e uma para trás. Isto permite ao mais potente dos Mini ir de 0-100 km/h em 6,3 segundos, ou 6,6 caso se opte pela versão Convertible, devido ao seu peso mais generoso.

A montagem de um filtro de partículas num motor sobrealimentado a gasolina é mais complexa do que parece, uma vez que a sua presença gera uma contrapressão que impede os gases de escape de saírem livremente da câmara de combustão. É aqui que os construtores se concentram, tudo indicando que a Mini fez um bom trabalho, pois atinge a mesma potência, apesar do filtro. Este foi montado o mais próximo possível do motor, para usufruir das altas temperaturas, tendo depois o fabricante modulado a wastegate que gere a pressão de sobrealimentação produzida pelo turbocompressor, bem como a injecção directa, entre outros factores. Mas o principal trunfo poderá ser encontrado junto do Mini TwinPower Turbo, tecnologia que, segundo a marca, explica o bom resultado anunciado.

Além do renovado motor, o John Cooper Works passa a contar com mais equipamento e mais sistemas de ajudas ao condutor, mas é sobretudo pelo seu carácter desportivo que esta versão é conhecida, adaptada a quem gosta de conduzir mais depressa, especialmente em estradas sinuosas. É nestas condições que o desportivo, curto e largo, revela todo o seu potencial.

Revelado ainda em 2018, o Mini John Cooper Works só estará disponível para ser entregue aos seus clientes a partir de Março de 2019, estando disponível tanto na versão fechada como aberta, o Convertible. Contudo, o preço pelo qual vai ser proposto ainda permanece uma incógnita, ainda que não seja de esperar uma grande variação face à versão anterior.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt
PAN

A culpa como arma final /premium

André Abrantes Amaral

Antes o pecador ia para o Inferno; agora destrói a Terra. A Igreja falava em nome de Deus; o PAN fala em nome do planeta. Onde foi buscar tal ideia é o que a democracia tem tido dificuldade em perguntar

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)