Rádio Observador

Bruno de Carvalho

Indeferida providência cautelar de Bruno de Carvalho para anular eleições

Bruno de Carvalho pretendia anular a Assembleia Geral Eleitoral de 8 de setembro, na qual foi eleito Frederico Varandas, defendendo que não poderia ter sido impedido de se apresentar ao ato eleitoral.

Bruno de Carvalho, ex-presidente do Sporting

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O Tribunal da Relação de Lisboa indeferiu uma providência cautelar do ex-presidente Bruno de Carvalho, que pretendia anular as eleições, disse esta segunda-feira à Lusa fonte ligada ao processo.

O ex-presidente do clube pretendia anular a Assembleia Geral Eleitoral de 8 de setembro, na qual foi eleito Frederico Varandas. Bruno de Carvalho, na altura suspenso de sócio pela Comissão Fiscalização provisória, defendia que a sua candidatura não poderia ter sido impedida de se apresentar ao ato eleitoral.

A providência cautelar apresentada pelo ex-líder dos leões também defendia que a lista de Frederico Varandas tinha magistrados, o que poderia indiciar conflitos de interesses, acrescentou a mesma fonte.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)