Ciência

NASA capta pela primeira vez imagens que mostram a interação das ondas de choque entre dois jatos supersónicos

320

A NASA conseguiu imagens que mostram as ondas de choque de dois aviões supersónicos. Foi a primeira vez que surgiram imagens de alta qualidade onde se vê a interação das ondas entre aeronaves.

NASA

Uma nova tecnologia da NASA deu origem a imagens únicas que conseguiram apanhar a interação entre dois aviões supersónicos. Durante a criação das fotos, em pleno voo, foi feita uma formação especial com o objetivo de criar ondas de choque e de os dois T-38 se intercetarem.

As fotos do projeto AirBOS foram divulgadas pela agência do governo norte-americano, e foi a primeira vez que foram captadas imagens de alta qualidade da interação das ondas de choque provocadas por duas aeronaves diferentes.

Agora para tentar perceber como funciona o procedimento: tal como todos os aviões, os jatos produzem ondas sonoras quando viajam pelo ar. Quando o avião viaja a uma velocidade inferior à do som, as ondas sonoras vão para fora, à frente da aeronave; mas quando o avião se desloca a uma velocidade supersónica, acaba por se mover mais rapidamente que as ondas sonoras, causando o que é conhecido como um estrondo sónico.

O equipamento foi utilizado para visualizar estas ondas sonoras, que são detetadas como mudanças rápidas na pressão do ar. No caso da imagem acima, é mostrado dois jatos T-38 em formação com uma distância de cerca de 10 metro um do outro. Foram as primeiras imagens captadas que mostram os fluxos supersónicos, e para tal fosse possível colocaram uma B-200 a voar a mais de 9 mil metros de altitude, com um equipamento de imagens, enquanto os dois T-38 voavam.

“O maior desafio foi tentar acertar o tempo para termos a certeza de que conseguíamos as imagens”, afirmou Heather Maliska, gerente do projeto AirBOS. “Estou absolutamente feliz com a forma como a equipa conseguiu fazer isto”.

O objetivo do exercício da NASA seria ter estas imagens para pesquisa, mas também testar os novos equipamentos. Esta nova tecnologia fotográfica permitiu captar três vezes a quantidade de dados em comparação com testes anteriores, o que vai ajudar muito na demonstração do voo X-59 QueSST. Este avião, que vai voar a velocidades supersónicas, não vai produzir o mesmo estrondo sónico de que falámos. Isto permitiria que, por fazer apenas um ruído silencioso, pudesse sobrevoar a terra, algo que atualmente requer autorização por parte dos Estados Unidos. 

“Nunca imaginámos que fosse tão claro, tão bonito”, referiu o cientista físico da NASA, JT Heineck, no comunicado à imprensa.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)