O CEO da Tesla, Elon Musk, tradicionalmente não aproveita a apresentação de um novo modelo para revelar apenas uma novidade. Desta vez, a estrela do evento era o Model Y, o SUV concebido sobre a plataforma do Model 3, e não faltou quem estranhasse não haver mais nenhuma revelação a abrilhantar o evento. A isso Musk respondeu assim: “Houve mais qualquer coisa, mas ninguém apanhou.”

Na realidade, não era de todo desprovido de senso que a Tesla se concentrasse exclusivamente no Model Y, o modelo cujo potencial de vendas não só é superior ao do 3, como ainda vai servir para estrear a Gigafactory 3, a fábrica chinesa, onde será produzido juntamente com o Model 3. Mas Musk gosta sempre de ‘apimentar’ as apresentações e os seus fãs já estão a contar com isso. Houve mesmo quem no Twitter o desafiasse, alvitrando que a novidade eram os ténis do sul-africano dono de mais de 20% da Tesla, que pareciam uma execução especial de uns Jordan da Nike.

Sucede que após a apresentação do Model Y terminar, e quando todos se preparavam para a sessão de ensaios do novo SUV que se seguia, a Tesla mostrou no ecrã gigante uma imagem que nada tinha a ver com o Y.

Segundo Musk, após a cerimónia, passou no ecrã gigante um slide do filme Blade Runner de 1982, de Ridley Scott e protagonizado por Harrison Ford, com a música original composta por Vangelis, que pode ver aqui. Mas o pequeno vídeo tinha uns frames, por volta do primeiro minuto, em que surgia a tal foto da pick-up, que poucos (provavelmente ninguém) detectaram.

É provável que a pick-up seja revelada em breve, pois há rumores que apontam para a possibilidade de ser apresentada ainda este Verão.