A A28, que liga o Porto a Viana do Castelo, esteve cortada nos dois sentidos desde as 8h15 desta terça-feira, em consequência de um incêndio em Esposende. Entretanto, o trânsito já foi reaberto nos dois sentidos. Até ao momento, não há feridos a registar, confirmou ao Observador fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Braga. Por precaução, duas escolas foram evacuadas.

Segundo fonte da Câmara de Esposende à agência Lusa, “permanece condicionada a estrada municipal de Real, no sopé do monte de São Lourenço”, na freguesia de Marinhas, mas a estrada nacional EN 305, que também esteve fechada na sequência do incêndio, já reabriu.

A via foi cortada logo ao início da manhã, devido ao avanço do incêndio florestal que deflagrou às 6h10,  na localidade de Curvos, no concelho de Esposende. O trânsito encontra-se cortado entre os nós de Esposende e Antas devido à falta de visibilidade provocado pelo intenso nevoeiro provocado pelo fogo. A falta de visibilidade motivou, também, o corte da EN305, na zona de Vila Châo, mas a circulação já foi retomada, disse ao Observador fonte da GNR de Braga.

As duas escolas do Agrupamento de Marinhas foram evacuadas devido ao fumo intenso e serrado, por precaução, com os alunos a serem retirados e as atividades letivas canceladas. De acordo com informação disponível na página da Internet do Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio, “devido à deflagração de um incêndio nas proximidades das escolas básicas António Rodrigues Sampaio e de Rio de Moinhos, a Proteção Civil e a Direção da escola tomaram a decisão de evacuar” os estabelecimentos de ensino.

Como tal, as escolas encontram-se encerradas durante o dia de hoje, retomando a sua atividade normal no dia de amanhã, se as condições o permitirem”, acrescenta a nota informativa.

No local estão 76 operacionais da GNR e dos Bombeiros de Amares, Barcelos, Barcelinhos, Famalicão, Fão e Viatodos, acompanhados por 25 viaturas e um helicóptero da Proteção Civil. Pela meia-noite a situação era dada como resolvido no site da Proteção Civil