O jogador português do Eintracht Frankfurt, Gonçalo Paciência, considera que a primeira mão dos quartos de final da Liga Europa de futebol frente ao Benfica será equilibrada e admitiu que gostaria de marcar no Estádio da Luz. “É um bocado usar chavão do 50/50. Estamos a fazer uma grande temporada, os índices de confiança estão altos, mas, do outro lado, temos o Benfica, uma grande equipa com alguma história nas competições europeias. 50-50 é aceitável, são duas grandes equipas frente a frente”, afirmou o ponta de lança, na conferência de imprensa de antevisão à partida de quinta-feira.

Questionando sobre a eventualidade de poder ajudar o conjunto alemão com golos, o internacional português revelou que seria “gratificante” marcar no palco do encontro, o Estádio da Luz. “Marcar um golo é sempre bom e gratificante. Claro que, atendendo a todo o contexto e estando nos ‘quartos’, seria de facto muito bom para mim e para a equipa. Marcar na Luz vai ser sempre bom para a segunda mão”, sublinhou.

Gonçalo Paciência analisou também a equipa do Benfica e deixou elogios ao técnico Bruno Lage. “O Benfica tem vindo a crescer desde a entrada do Bruno Lage. É uma grande equipa, tem grandes jogadores para além do João Félix. Tem o Pizzi, o Rafa, os dois centrais Ferro e o Rúben Dias, que estão agora a afirmar-se. Mas o Benfica vale pelo seu todo”, argumentou.

O embate entre o Benfica e o Eintracht Frankfurt, referente à primeira mão dos quartos de final da Liga Europa, realiza-se na quinta-feira, a partir das 20:00, no Estádio da Luz, em Lisboa, e será dirigido pelo inglês Anthony Taylor.