A responsável de Políticas Públicas da Google em Portugal, Helena Martins, disse esta segunda-feira que a multinacional de tecnologia norte-americana tem como um dos pilares fornecer informações aos utilizadores, por forma a combater a desinformação na internet.

“Temos atividades com entidades e partidos políticos. Do ponto de vista da Google, temos uma visão muito objetiva”, afirmou Helena Martins, na conferência “Informação e Desinformação na Era Digital”, no parlamento, em Lisboa, referindo que a internet trouxe para a sociedade uma capacidade de divulgação de conteúdos que “ainda não tinha sido experienciada”.

De acordo com a responsável da Google, esta nova era traz alguns desafios no acesso à informação de qualidade. “Quando falamos de desinformação, falamos de atores que tentam enganar a nossa tecnologia propositadamente, com o objetivo de criar discursos e esforços para enganar e confundir os usurários”, considerou.

Helena Martins salientou ainda que a empresa se baseia na relevância e credibilidade dos conteúdos, disponibilizando mais contexto aos utilizadores, havendo articulação entre a Google e os usuários.

O Parlamento Europeu quer tentar travar o fenómeno das fake-news nas Europeias de maio e, em 25 de outubro de 2018, aprovou uma resolução na qual defende medidas para reforçar a proteção dos dados pessoais nas redes sociais e combater a manipulação das eleições, após o escândalo do abuso de dados pessoais de milhões de cidadãos europeus.