Rádio Observador

Ordem dos Enfermeiros

Bastonária acusa ex-ministra da Saúde Ana Jorge de ter destruído carreira dos enfermeiros

1.079

As declarações de Ana Rita Cavaco surgem depois de, em entrevista ao Observador, a ex-ministra da Saúde Ana Jorge ter acusado a Ordem de fazer "um mau serviço à carreira de enfermagem".

Ana Rita Cavaco acusa ex-ministra de ter acabado com a carreiras dos enfermeiros

Inácio Rosa/LUSA

Autores
  • Beatriz Ferreira
  • Inês Baptista

Acho interessante uma ministra da Saúde do Governo de Sócrates ter estas opiniões. E uma ministra que, em 2009, acabou precisamente com a carreira dos enfermeiros.” A bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, reagia assim às declarações da ex-ministra da Saúde Ana Jorge, que, em entrevista ao Observador, considerou que a Ordem “tem feito um mau serviço à carreira de enfermagem”.

Ana Rita Cavaco diz ser “curiosa a opinião da ex-ministra Ana Jorge”, que acusa de ter acabado com a carreiras dos enfermeiros, “curiosamente com o apoio, na altura, da bastonária que é sobejamente conhecida e que vem de um sindicato ligado à esquerda que é o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses”. Essa carreira, diz Ana Rita Cavaco, permitia aos profissionais acederem à reforma aos 57 anos de idade e 35 de serviço.

Ana Jorge é hoje coordenadora dos cuidados continuados integrados da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. “Pode ser que agora a senhora ex-ministra tenha a oportunidade de fazer alguma coisa pela carreira dos enfermeiros no setor social. Espero bem que o faça“, atira a bastonária, acrescentando que “os enfermeiros têm poucas condições em termos de carreira e remuneratórias na área dos cuidados continuados, sobretudo nas Santas Casas”.

Em entrevista ao Observador, a ex-ministra Ana Jorge deixou duras críticas à Ordem dos Enfermeiros.

Penso que nos últimos tempos a Ordem, no meu conceito, tem feito um mau serviço à carreira de enfermagem”, assegura, considerando que “muito daquilo que a Ordem nestes últimos tempos tem feito é muito como sindicalista, e isso não é benéfico num Estado como o nosso”.

Ana Jorge considerou ainda que “a conduta da Ordem não é algo que seja tranquilizador para o setor”. “Eu tenho feito um trabalho muito próximo com muitos enfermeiros e sentem exatamente isso: lamentam o caminho por onde se tem ido.”

Em resposta, a bastonária sublinha que a Ordem tem “74 mil membros”. “Não sei onde é que a Doutora Ana Jorge foi buscar esses dados, seria interessante vê-los. Mas nós vamos ter eleições em novembro e eu sou recandidata. Ficarei se os enfermeiros assim o entenderem. Nessa altura poderemos ver se estão ou não estão [descontentes]”.

Ana Rita Cavaco criticou ainda a “ligação” entre Ana Jorge e a antiga bastonária da Ordem dos Enfermeiros, que, considera, foram prejudiciais para a carreira dos enfermeiros. “São curiosas essas ligações. Continuam a dar-se bem e ambas fazem colóquios e conferências em conjunto.” Sem nomear o nome de Maria Augusta Sousa, que foi coordenadora do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, Ana Rita Cavaco critica a “promiscuidade entre ordem e sindicato”. “Quando eu cheguei à Ordem dos Enfermeiros tive que acabar com aquilo que havia em termos de promiscuidade entre Ordem e Sindicato, porque frequentemente esta ex-bastonária fazia as representações internacionais juntamente com o sindicato dos enfermeiros portugueses”, critica.

A ex-ministra da Saúde do Executivo de José Sócrates defendeu ainda, na mesma entrevista, que “muito daquilo que a Ordem nestes últimos tempos tem feito é como sindicalista, e isso não é benéfico num Estado como o nosso. É bom que haja diferença entre as competências da Ordem, que tem poderes delegados do Estado como organismo regulador da profissão, e os aspetos sindicais, que são para os sindicatos. Essa confusão de papéis não tem sido benéfica.”

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ordem dos Enfermeiros

O medo é livre

João Paulo Carvalho
1.352

A Ordem fez o que lhe cabia, apoiou os enfermeiros e denunciou, quando teve de denunciar, situações que põem em risco a segurança e qualidade dos cuidados de saúde. Assobiar para o lado não é solução.

Combustível

O mundo ao contrário /premium

João Pires da Cruz

Se o seu depósito é mais importante do que aquilo que os pais deste bebé sentiram quando lhes disseram que o filho deles morreu instantes depois do nascimento, é porque tem o mundo ao contrário.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)