Os banhistas podem voltar a tomar banhos de mar na Praia de Faro, “depois de os resultados de novas análises efetuadas terem garantido que as águas estão com a qualidade desejada para a prática balnear”, segundo nota emitida pela Câmara Municipal de Faro e divulgada na página do Facebook.

“A Câmara informa ainda que as autoridades competentes (Agência Portuguesa do Ambiente e Delegada Regional de Saúde Pública) se encontram a averiguar a origem do foco de contaminação que levou à imposição das restrições no passado dia 13, ganhando força a hipótese de crime ambiental eventualmente perpetrado por uma embarcação ou outro fenómeno esporádico.”

A praia de Faro tinha sido interditada a banhos na manhã de terça-feira pela Capitania do Porto de Faro, como confirmou o Observador junto dos Serviços de Apoio Balnear da Câmara Municipal de Faro.

A interdição foi feita depois de uma análise de rotina que é realizada diariamente à qualidade da água ter apresentado valores “bastante superiores ao mínimo” da bactéria Escherichia coli, vulgarmente conhecida por E. coli, segundo o Semanário Regional do Algarve, Barlavento.

As amostras recolhidas na segunda-feira, 12 de agosto, foram analisadas e na manhã de hoje [terça-feira] os resultados mostraram valores anormais. A Delegada Regional de Saúde recomendou-nos que a bandeira vermelha fosse içada e não íamos deixar de cumprir essas recomendações”, resume Nuno Cortes Lopes, comandante da Capitania do Porto de Faro, ao órgão de comunicação.

Durante esta terça-feira já foram recolhidas novas amostras de água. Os resultados, divulgados amanhã, vão ditar a possibilidade de reabrir ou não a praia a banhos, confirmaram os Serviços de Apoio Balnear, ao Observador.

(Artigo atualizado às 13h58 com confirmação da interdição por parte dos Serviços de Apoio Balnear da Câmara Municipal de Faro)

(Artigo atualizado às 10h30, de 14 de agosto, com a informação do restabelecimento das condições de banho)