O selecionador português de futebol, Fernando Santos, contou esta quinta-feira com o grupo completo no último treino na Cidade do Futebol, em Oeiras, a poucas horas da partida para a Sérvia.

Na sessão de trabalho, que teve os primeiros 15 minutos abertos à comunicação social, estiveram presentes os 25 jogadores convocados, que depois de alguns exercícios de aquecimento foram divididos por setores e coletes.

Se nos avançados não havia nenhuma divisão e no meio-campo houve mudanças entre os detentores de coletes, na defesa os jogadores sem colete parecem partir na frente para a titularidade: Nélson Semedo, José Fonte, Rúben Dias e Raphael Guerreiro. Já os guarda-redes, cumpriram o habitual trabalho específico à parte.

O árbitro turco Cüneyt Çakir vai dirigir o jogo entre Sérvia e Portugal, no sábado, em Belgrado, referente ao Grupo B da fase de qualificação para o Euro2020 de futebol, informou esta quinta-feira a UEFA no seu sítio oficial.

Çakir, de 42 anos, que possuiu insígnias da UEFA desde 2010, será auxiliado pelos compatriotas Bahattin Duran e Tarik Ongun, enquanto o também turco Hüseyin Göçek vai ser o quarto árbitro, no encontro a realizar no Estádio Rajko Mitic.

Danilo afasta pressão, mas reconhece que responsabilidade aumentou

Danilo Pereira admitiu que a seleção portuguesa de futebol tem a responsabilidade acrescida de vencer os dois próximos jogos de apuramento para o Euro2020, diante na Sérvia e Lituânia, e defendeu que a pressão faz parte.

Claro que a margem de erro diminuiu, mas a pressão em si não creio que esteja mais alta, porque nós, jogadores de alto nível, estamos sujeitos a essa pressão. A responsabilidade aumenta sim, mas a pressão não”, afirmou Danilo, em conferência de imprensa, realizada na Cidade do Futebol, em Oeiras.

O médio do FC Porto destacou ainda que Portugal “depende apenas de si” para ser primeiro classificado do Grupo B, preferindo encarar os desafios com sérvios e lituanos como “importantes e não como determinantes”.

Para enfrentar os dois desafios, Portugal deverá utilizar um dos dois sistemas táticos que o selecionador Fernando Santos implementou desde que chegou à equipa das ‘quinas’, sendo que nenhum deles deixa o médio desconfortável.

São sistemas que temos vindo a trabalhar durante estes anos. Estamos bem ambientados aquilo que é a tática ou o sistema, seja em 4x4x2 ou 4x3x3. Para mim, não creio que haja muita diferença, porque no clube jogo em 4x4x2 e aqui alternamos. Não há um sistema que me sinta mais confortável, estou bem adaptado aos dois sistemas”, declarou.

Ainda sobre o empate (1-1) com os sérvios no arranque do apuramento, depois de outra igualdade (0-0) com a Ucrânia, Danilo frisou que não foi uma má exibição de Portugal, porém reconheceu que é necessária mais eficácia perante uma equipa que é “competente e sai bem em contra-ataque”.

“Não foi um jogo negativo, não conseguimos ter a eficácia que queríamos. Vamos tentar ser mais verticais, mais objetivos. A Sérvia é competente, sai bem em contra-ataque e é uma equipa muito direta”, alertou.

Portugal defronta a Sérvia, em Belgrado, no sábado, e viaja, depois, até à Lituânia, onde joga na terça-feira, em dois jogos que poderão ser determinantes na luta pelo apuramento direto para o próximo Europeu.

No arranque do apuramento, a formação portuguesa somou dois empates caseiros, com Ucrânia (0-0) e Sérvia (1-1).

A seleção lusa, detentora do título europeu, segue no quarto e penúltimo lugar do Grupo B, com apenas dois pontos, embora tenha menos dois jogos do que a Ucrânia, que lidera com 10, e que o Luxemburgo, segundo, com quatro.

Com mais um jogo do que Portugal, a Sérvia é terceira classificada, também com quatro pontos, enquanto a Lituânia segue em último, com apenas um ponto.