Há quem acredite que a Terra é plana e tente prová-lo através de experiências que comprovem que o planeta é um disco com o Ártico no centro, rodeado pela Antártida, que nos impede de cair borda fora. Michael Hughes, ou “Mad Mike”, foi mais longe e fabricou um foguete caseiro. O terraplanista de 64 anos morreu no sábado, na Califórnia, a tentar alcançar o objetivo de subir 1.500 metros acima do nível do mar e demonstrar que a Terra não é redonda, avançou o Science Channel, que filmou o lançamento.

“Michael ‘Mad Mike’ Hughes morreu tragicamente durante uma tentativa de lançamento do seu foguetão caseiro. Os nossos pensamentos e orações durante este período difícil vão para a sua família e os seus amigos. Sempre foi o seu sonho realizar este lançamento e o Science Channel esteve lá para documentar a sua jornada”, escreveu o canal que pertence ao grupo Discovery Channel na sua conta de Twitter. O evento foi filmado para ser integrado na nova série do canal “Homemade Astronauts”.

No vídeo que já correu as redes sociais é possível observar o lançamento do foguete, numa zona de deserto próxima da residência de Hughes, em Barstow, a 180 quilómetros de Los Angeles. Segundos depois, um paraquedas sai do foguete, que muda de direção e acaba por cair, levantando uma nuvem de poeira. O momento foi captado e partilhado na rede social Twitter pelo jornalista Justin Chapman.

“Mad Mike Hughes acabou de se lançar num foguete a vapor e ter um acidente. Provavelmente não sobreviveu”, escreveu o jornalista.

Segundo escreve a CNN, Hughes e um amigo construíram um foguete movido a vapor e o sonho era vir um dia a desenvolver um foguete que o lançasse a cerca de 100 quilómetros acima da superfície terrestre. A identidade do terraplanista não foi inicialmente identificada pelas autoridades, que apenas disseram que um homem morreu na sequência de um acidente com um foguete. O caso está agora a ser investigado.

Esta não foi a primeira vez que o terraplanista utilizou um foguete caseiro para cumprir o seu objetivo. Em 2018, “Mad Mike” já tinha tentado a proeza, mas falhou e acabou por ter um acidente que deu início à sua fama.

O acontecimento tem gerado revolta nas redes socias e os internautas já se manifestaram em relação à morte do terraplanista e ao papel do Science Channel, exigindo que o canal seja investigado e responsabilizado.