Os clientes dos veículos eléctricos exigem cada vez mais autonomia e a Tesla, que sempre liderou neste domínio, não quis arriscar com o seu novo Model Y. Assim, para compensar o maior peso e um Cx menos bom, quando comparado com o Model 3 – com quem partilha motores, plataforma e baterias –, o construtor decidiu introduzir uma nova solução para recuperar a autonomia perdida. Contudo, se a solução tecnológica é nova para a Tesla, não o é para a indústria, uma vez que já é utilizada em modelos eléctricos como o Renault Zoe e o Nissan Leaf, mas a que, por exemplo, o Peugeot e-208 e Opel Corsa-e não recorrem.

Se até aqui a Tesla recorria a um sistema de ar condicionado convencional em todos os seus modelos, capaz de assegurar tanto frio como calor, dependendo das necessidades de quem vai a bordo, desta vez montou no seu segundo SUV da gama, o “irmão” mais pequeno do Model X, um sistema de ventilação por bomba de calor, que pode igualmente refrescar ou aquecer.

A Tesla não fez grande alarido com a alteração, dado que só uma análise do manual de utilização do Model Y permite dar pela presença da bomba de calor. O objectivo é simples e faz mais sentido num veículo eléctrico, uma vez que a solução é menos exigente sob o ponto de vista energético, consumindo menos energia de que os carros eléctricos necessitam para se deslocar.

O Model Y ainda não está homologado na Europa, pelo que os seus valores em WLTP são ainda indicativos. Mas nos EUA, onde já começaram as entregas a clientes, os valores originais do SUV foram melhorados antes das primeiras unidades chegarem aos clientes. Caso se compare com o Model 3, as melhorias do Model Y com a bomba de calor são evidentes, atendendo a que possui maior superfície frontal, pior Cx e mais peso – tudo argumentos que penalizam o consumo. E a realidade é que nos EUA, segundo o método EPA, mais rígido do que o WLTP europeu, o SUV da Tesla com Dual Motor e bateria Long Range anuncia 508 km (316 milhas), a pouca distância do Model 3 equivalente, que reivindica 518 km (322 milhas).

A bomba de calor torna o Model Y mais eficaz, sempre que o ar condicionado esteja ligado, mas é sobretudo de Inverno, quando é necessário aquecer o habitáculo, que os ganhos são maiores. Quer isto dizer que os consumos passam a ser inferiores, aumentando por tabela a autonomia.