Os simuladores de condução estão na moda, tanto mais que a pandemia fez disparar o interesse por corridas virtuais, onde até os pilotos profissionais participam e há mesmo alguns que, na ânsia de vencer, fazem batota e são despedidos. Face a esta crescente popularidade, não é de estranhar que a Aston Martin se tenha debruçado sobre o tema e construído um simulador de condução. Mas caro, por possuir os mesmos requintes de “malvadez” que introduz nos seus desportivos de luxo.

Apanhado e suspenso por fazer batota numa corrida para a Unicef

No que respeita à componente electrónica do simulador, a Aston Martin associou-se à Curv Racing Simulators, especialista nesta área, para conceber o AMR-C01, que é descrito pelo fabricante britânico como o “melhor simulador de luxo para ter em casa”. O enorme ecrã curvo coloca o condutor no centro da acção, sem os problemas que caracterizam os sistemas com os tradicionais três ecrãs planos, mais precisamente as ligações entre eles. Depois, a posição de condução, muito similar à utilizada por um fórmula, é na realidade replicada da que caracteriza o Aston Martin Valkyrie.

12 fotos

Apostada em transferir para o simulador a experiência que tem na competição, a marca inglesa concebeu uma estrutura “monocoque” em fibra de carbono, para ser rígida e leve. O simulador foi de seguida alvo da atenção do Aston Martin Design Team, em Gaydon. Aí foi integralmente envolvido, como se tratasse de um dos modelos desportivos do construtor, a ponto de exibir mesmo uma grelha que faz lembrar os coupés da marca.

O AMR-C01 “é o simulador mais elegante e luxuoso entre os disponíveis no mercado”, garante o construtor, para de seguida assegurar que “estará à venda no último trimestre do ano, por 57.500 libras”, cerca de 62.500€. Se deseja tornar-se proprietário de um, o melhor é despachar-se, pois só vão ser produzidas 150 unidades.