O preço do ouro, um dos ativos considerados refúgio em tempos de incerteza, caiu para o seu nível mais baixo em seis semanas devido à recuperação do dólar, a moeda em que é negociado.

O metal dourado caiu para 1.873 dólares por onça – o nível mais baixo desde 12 de agosto, quando tocou 1.863 dólares por onça – embora tenha subsequentemente recuperado e esteja agora a negociar a 1.880 dólares por onça.

O ouro está muito longe dos máximos históricos que atingiu no início de agosto, quando rompeu a barreira dos 2.000 dólares por onça. O preço recorde foi fixado em 7 de agosto a 2.075 dólares por onça.

Durante esse período, os analistas atribuíram a forte valorização do ouro à fraqueza do dólar, aos rendimentos reais negativos das obrigações e à incerteza sobre a recuperação económica face ao aumento dos casos de Covid-19 em todo o mundo.