O selecionador Zlatko Dalic disse esta segunda-feira acreditar que a Croácia não vai encontrar Portugal mais fraco, no derradeiro encontro do Grupo 3 da Liga das Nações A de futebol, e antevê dificuldades para os vice-campeões mundiais.

A equipa comandada por Fernando Santos, ainda detentora do troféu, falhou a qualificação para a “final four” da prova, ao perder por 1-0 na receção à França, mas a Croácia ainda luta com a Suécia pela manutenção na divisão principal. O panorama é tangencialmente favorável aos croatas, cuja vantagem sobre os suecos, que viajam a França, está apenas no maior número de golos marcados (7-13 contra 3-9), pois também tinham batido em casa os escandinavos por 2-1.

“Não espero um Portugal fraco, espero um Portugal forte, que vai querer vencer. É uma grande equipa e não será nada fácil para nós. Espero um grande jogo e a melhor equipa portuguesa em campo”, começou por dizer o técnico, em conferência de imprensa.

Os elogios do selecionador Fernando Santos à vice-campeã mundial não foram indiferentes a Zlatko Dalic, apesar de reconhecer que, atualmente, a Croácia não vive o melhor momento em termos de resultados.

“Eu agradeço as palavras e acho que merecemos pelo segundo lugar no Mundial2018, na Rússia. Nos dias de hoje, vivemos uma mudança de gerações e os resultados não são os mesmos, mas vamos voltar a ser tão fortes como éramos antes”, justificou.

Sobre os jovens futebolistas a emergir na seleção das ‘quinas’, nomeadamente João Félix e Diogo Jota, Dalic considera que “são jogadores que encaixam bem com os mais velhos, como Pepe e Cristiano Ronaldo, e também porque já jogam em grandes clubes europeus”.

Vocês [portugueses] têm uma grande geração. Têm jogadores que jogam em grandes clubes europeus como o Diogo Jota [Liverpool] e o João Félix [Atlético de Madrid]. Portugal é o atual campeão europeu, espera-vos grandes feitos, têm uma grande seleção nacional e os vossos resultados mostram isso, observou.

Também o médio e capitão da Croácia, Luka Modric, marcou presença na antevisão no Estádio Poljud, em Split, palco da partida de terça-feira, para deixar, tal como o seu selecionador, elogios à nova geração lusa, enaltecendo o papel importante dos ex-companheiros no Real Madrid Cristiano Ronaldo e Pepe.

“Portugal é uma grande equipa, que tem jovens jogadores com um grande talento e jogadores como Pepe e Cristiano Ronaldo que ajudam os mais novos a atingir um grande nível. São uma das melhores equipas no mundo e mostraram isso na Liga das Nações”, declarou.

O melhor jogador do mundo em 2018 foi desafiado a partilhar uma das “grandes memórias” com o avançado da Juventus, mas recusou-se, confessando apenas que, normalmente, abordam temas normais sobre os clubes e as seleções.

Já sobre a prestação da Croácia na Liga das Nações, Modric referiu que “foram pequenos detalhes que definiram os jogos entre seleções de grande nível”.

Para a derradeira ronda, Portugal não vai contar com o lateral Raphaël Guerreiro, dispensado antes da viagem, devido a problemas físicos, nem com Renato Sanches, que já não tinha participado na derrota com a França.

Com um encontro por disputar no Grupo 3 da Liga das Nações A, a equipa das “quinas” é segunda classificada, com 10 pontos, menos três do que os franceses. A Croácia e a Suécia, que visita a França, têm ambas três pontos e ainda lutam pela manutenção na Liga A da prova. A partida entre Portugal e Croácia está marcada para terça-feira, às 19h45, no Estádio Poljud, em Split, e será dirigida pelo inglês Michael Oliver.