A 93.ª cerimónia de entrega dos Óscares, que deverá realizar-se em 2021, será presencial. O evento, inicialmente agendado para 28 de fevereiro, vai decorrer no dia 25 de abril no Dolby Theatre, em Los Angeles.

Em declarações à revista americana Variety, a Academia de Hollywood ainda não especificou as medidas sanitárias a adotar no local — com capacidade para 3.400 pessoas, mas sublinha que estão a ser estudadas “várias opções”.

Os organizadores insistem que apesar das restrições, a gala deve “decorrer o mais próximo possível de como é sempre realizada”.

Entre algumas das medidas já tomadas pela Academia está não só o adiamento da cerimónia por dois meses, mas também a participação de filmes que, devido à pandemia de Covid-19, não puderam ser exibidos nas salas de cinema e que foram ‘obrigados’ a fazê-lo via streaming.

Ainda que os Óscares 2021 estejam num impasse por causa da pandemia, os Emmys já foram entregues numa cerimónia “híbrida”, com o apresentador, Jimmy Kimmel, a estar presente no Staples Center, em Los Angeles, mas com os nomeados a serem vistos desde as suas respetivas casas.

Los Angeles lidera os Estados Unidos em números de casos (409.015) e mortes (7.702), segundo dados da Universidade Johns Hopkins. A cidade está em quarentena até dia 20 de dezembro.