“E eu me enamorei…” O som de José Eduardo dos Santos a cantar à viola na festa de anos da mulher, e a omitir o verso “Eu não tenho fortuna”. Ou a forma como o ex-Presidente angolano agradece as felicitações que recebe nos seus aniversários. São os sons marcantes que abrem o primeiro e o segundo episódio do podcast “A Corte de Luanda” — e que só nos primeiros três dias já foram escutados mais de 48 mil vezes.

Pode ouvir aqui a Parte I, O Viajante.

A Corte de Luanda, parte I: O Viajante

E aqui pode descobrir a Parte II, O Chefe.

A Corte de Luanda, parte II: O Chefe. Como José Eduardo dos Santos segurou e perdeu o poder

Pode encontrar estes programas no site do Observador e nas plataformas habituais de podcasts: Spotify, Apple, Google, etc.

“A Corte de Luanda”, um trabalho do editor executivo Ricardo Conceição com sonoplastia de Beatriz Martel Garcia, tem quatro episódios. O terceiro, com a participação de Filipe Fernandes, é sobre Isabel dos Santos: chama-se “A Cara do Pai” — e pode ser ouvido aqui.

A Cara do Pai: dos primeiros negócios ao ruir do império

O quarto episódio, com o jornalista João de Almeida Dias, sobre o atual Presidente de Angola, João Lourenço, tem como título “O Mimoso” e pode ser ouvido aqui.

A Corte de Luanda, parte IV: O mimoso

Estes podcasts estão integrados num trabalho especial do Observador sobre a rede de influências de José Eduardo dos Santos e da sua família em Angola. Pode ler aqui o primeiro artigo, de Dulce Neto, sobre o pai da Corte de Luanda.

José Eduardo dos Santos, o pai da Corte de Luanda

Aqui o segundo, de Filipe S. Fernandes, sobre Isabel dos Santos, de princesa a pária.

Isabel dos Santos, de princesa a pária. Como a filha preferida se tornou a mulher mais rica de África até cair com estrondo

E aqui o terceiro, de João de Almeida Dias, sobre a vingança dos delfins João Lourenço e Manuel Vicente.

Lourenço e Vicente: a história da vingança dos dois delfins de José Eduardo dos Santos

Neste mês de Dezembro, já houve mais de 1,9 milhões downloads dos podcasts da Rádio Observador, sendo já o nosso 3.º melhor mês de sempre, apenas atrás dos 2,1 milhões de downloads registados em Março e em Abril, no início do confinamento. A Rádio Observador vai fechar 2020 com mais de 18,5 milhões de downloads, o que dá uma média superior a 1,5 milhões de downloads por mês.

Além dos noticiários, comentários, emissões especiais e entrevistas, entre os 50 podcasts da Rádio Observador, os mais ouvidos são o “Contra-Corrente”, de José Manuel Fernandes; o “Ideias Feitas”, de Alberto Gonçalves; “O Bom, o Mau e o Vilão”, de Miguel Pinheiro; o “Porque Sim Não é Resposta”, com Eduardo Sá; “E o Resto é História”, com Rui Ramos e João Miguel Tavares; e o “Explicador”.

(números atualizados a 31 de dezembro às 15h16)