A Fundação José Neves (FJN), em parceria com a organização sem fins lucrativos sueca 29k, vai lançar uma aplicação para “fortalecer a saúde mental, o equilíbrio emocional e o bem-estar”. A instituição criada pelo líder da Farfetch, a plataforma online de moda de luxo que se tornou na primeira empresa com ADN português avaliada em mais de mil milhões de dólares (um unicórnio), diz que o projeto vai “potenciar o desenvolvimento pessoal de um milhão de portugueses”.

A aplicação — que se chama 29K FJN — está disponível para o sistema operativo móvel da Apple, o iOS, e da Google, o Android. O programa informático é “totalmente digital e gratuito” e, além da Fundação 29k, que quer promover o “crescimento pessoal”, conta com o talento “comprovado cientificamente por psicólogos e  investigadores da Universidade de Harvard (EUA), da Universidade de  Londres (Inglaterra), do Instituto Karolinska (Suécia) e da Escola de Medicina  da Universidade do Minho”, dizem as organizações em comunicado.

José Neves: “A fundação é exclusivamente do meu património pessoal. Não há nada do Estado ou externo”

Este projeto disponibiliza vários cursos “sobre temáticas como stress, ansiedade, resiliência, amor-próprio, relações e valores” para ajudar a melhorar o estado da saúde mental dos utilizadores. Para isso, os cursos em vídeo disponibilizados na app contam com a participação de personalidades como Catarina Furtado, Fátima Lopes, Luís Portela (da Fundação Bial), Paula Amorim (Galp e Grupo Amorim), José Neves e Carlos Oliveira. Ao todo, os responsáveis esperam que a app venha a ser utilizada por um milhão de portugueses.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Acreditamos que o desenvolvimento pessoal tem o poder de mudar e transformar o mundo. É por isso que a dimensão humana está inscrita na  Fundação desde o primeiro momento, no seu quarto pilar. A pandemia só  veio demonstrar a importância do autoconhecimento para atingirmos todo o  nosso potencial e alcançarmos uma vida plena, feliz e equilibrada”, diz José Neves.

Nesta plataforma estão também “incluídos cursos mais profundos e com duração de várias semanas, que consistem em exercícios de reflexão que ficam registados no diário pessoal, em micro intervenções, meditações, tarefas e exercícios que levam à ação”, explicam os responsáveis.

Além de oferecer sessões de meditação, esta app vai permitir ainda que os utilizadores possam “dar e receber apoio entre si em pequenos grupos, através de chats de texto e sessões de vídeo ao vivo”. Nestes momentos, os responsáveis dizem que os utilizadores vão poder “partilhar as suas experiências e vulnerabilidades de forma aberta e honesta, contribuindo assim para uma maior identificação e crescimento interpessoal”.

Este projeto conta ainda com o apoio da Accenture, da Bial, da Galp e da empresa de José Neves, a Farfetch. Em comunicado, a FJN diz que estas entidades vão “promover junto dos seus colaboradores a participação nos cursos 29k FJN” e revela que “mais entidades irão juntar-se à iniciativa” no futuro.

É crucial que exista uma democratização do acesso a ferramentas para o autoconhecimento  e transformação pessoal, para melhoria do bem-estar e a promoção da saúde mental. Componentes necessários para que seja possível chegar a milhões de pessoas”, dizem os responsáveis da app.

Bolsas reembolsáveis da Fundação José Neves receberam 262 candidaturas num mês

A aplicação 29k FJN vai ser apresentada no evento anual da FJN, que decorrerá esta quarta-feira, a partir das 14h30. O evento terá oradores como o neurologista e neurocientista António Damásio e o cantor Bryan Adams. Neste apresentação vai também ser divulgado o relatório da FJN “Estado da Nação sobre Educação, Emprego e Competências em Portugal”, que analisa “a transformação destas dimensões na última década e o impacto recente da  pandemia Covid-19”, explica a fundação.