Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O mais rápido e potente dos Model S é hoje o Plaid, sobretudo a partir do momento em que a Tesla suspendeu o Plaid+, que provavelmente voltará a estar em cima da mesa assim que as novas células 4680 estiverem disponíveis. Serão os packs de baterias formados com estas novas células, com maior densidade energética, que vão permitir ao Model S lançar uma versão ligeiramente mais potente e rápida, mas com uma autonomia muito superior.

O novo Plaid já é uma berlina extremamente rápida e veloz, sem igual entre os veículos eléctricos – ou até mesmo com motores de combustão –, pois não só atinge 322 km/h, como vai de 0-100 km/h em 2,1 segundos. A questão é saber até que ponto é evidente o ganho do Plaid na capacidade de aceleração face ao Model S que até aqui liderava no capítulo das acelerações, o Performance.

Para responder a esta e outras questões, o responsável pelo Tesla Plaid Channel desafiou um proprietário de uma das primeiras unidades do novo Plaid a enfrentar o seu Model S Performance “Raven”, a versão que monta à frente o mesmo motor anterior do Model 3, que é mais potente e mais eficiente. Contra os 1020 cv e 0-100 km/h em 2,1 segundos do Plaid, o “Raven” assegura 789 cv e 2,5 segundos, pelo que importava conhecer a diferença real numa aceleração de ¼ de milha, cerca de 402 metros.

O vídeo fala por si, mas torna evidente que o condutor do “Raven”, mais habituado a estas andanças, foi sempre mais rápido na reacção ao semáforo verde, reagindo ao fim de 0,045 segundos, contra 0,459 segundos do homem do Plaid. Isto talvez explique que o Model S mais potente tenha sido sempre mais lento nos primeiros metros. Mas depois chega a maior potência, com as diferenças no ¼ de milha a serem avassaladoras, bem mais expressivas do que o registado de 0-100 km/h.

O melhor tempo alcançado pelo “Raven” foi 10,857 segundos, com o Model S Performance a chegar ao fim dos 402 metros a 196,58 km/h. O Plaid foi sempre mais rápido, com 9,301 segundos a ser a sua melhor marca, franqueando a linha de chegada dos 402 m a 240,17 km/h. Em termos práticos, a diferença no arranque do ¼ de milha é agora de 1,556 segundos, o que corresponde a uma diferença de 43,59 km/h na velocidade na linha de chegada, como pode ver no vídeo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR