Adaptar o motor de um automóvel a gasolina para o consumo de gás natural é fácil. Já o mesmo não acontece com garantir que todo o sistema de armazenamento é eficiente e, sobretudo, seguro. Um condutor descobriu que o seu depósito de gás não era seguro quando explodiu e, no processo, arrancou por completo a traseira do seu automóvel.

Esta não é a primeira explosão deste tipo e, certamente, não será a última. A ocorrência teve lugar no Brasil, próximo de Fortaleza. Segundo um jornal local, apesar de estarem dois indivíduos na proximidade do modelo, no caso um VW Voyage, nenhum deles ficou ferido. Talvez por estarem à frente da berlina e não próximo da traseira onde toda a destruição ocorreu.

O Daily Mail avança que o VW tinha sido alterado de forma ilegal de gasolina para gás natural, ou seja, sem que a intervenção tenha sido realizada pela fábrica ou por qualquer empresa certificada. Ora, numa simples operação de reabastecimento do veículo, o depósito de armazenamento colocado na bagageira explodiu.

Ao contrário do que acontece com as modificações ilegais, as instalações de fábrica ou certificadas obrigam a depósitos de segurança, tubagens, junções e válvulas capazes de suportar a pressão do gás. E, em caso de acidente ou excesso de pressão no sistema, uma válvula de segurança garante que o risco de explosão é evitado.

No caso deste VW Voyage, o depósito voou com a explosão, arrancando toda a traseira e aterrando a 60 metros de distância. Não antes de furar uma parede e destruir um outro veículo, parado no local.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR