802kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Autocharge: Powerdot e miio facilitam carregamento. Para já em Espanha e França

Este artigo tem mais de 6 meses

Desenvolvido pela Powerdot e miio, o Autocharge é a mais recente proposta para facilitar o carregamento de veículos eléctricos, bastando ligar o carro ao posto. Já arrancou em França e Espanha.

Duas das mais inovadoras empresas portugueses na área da mobilidade eléctrica, a Powerdot e a miio deram as mãos para desenvolver o Autocharge, um sistema que visa facilitar o carregamento da bateria dos veículos eléctricos. O condutor tem apenas de ligar o cabo de um carregador compatível ao carro e tudo o resto se processa automaticamente, sem intervenções adicionais do condutor, nem mesmo para pagar.

O Autocharge foi lançado esta terça-feira em França e em Espanha, com os seus criadores a esperar que seja possível começar a operar em Portugal até ao final de 2023, em virtude das condicionantes inerentes à Mobi.E, a entidade gestora da rede de mobilidade eléctrica nacional. As vantagens do novo sistema são possíveis quando um utilizador da app da miio visa recarregar a bateria do seu veículo num posto compatível da Powerdot e já há 239 que funcionam com o Autocharge, prevendo-se que surjam muitos mais até final do ano.

Portuguesas Powerdot e miio inovam lá fora e não em Portugal?

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Segundo a Powerdot e a miio, a descomplicação do processo de carregamento consegue-se ao retirar a necessidade do condutor interagir com o ponto de carga, seja introduzir códigos, “passar” um cartão ou sincronizar com uma aplicação no telemóvel. Basta, pura e simplesmente, ligar o cabo do posto público ao veículo. O Autocharge pode ainda ser utilizado, em alguns casos, para realizar automaticamente o pagamento, sem necessidade de introduzir informações, assim que o carregamento é concluído e o cabo desligado.

A CEO da miio, Daniela Simões, começa por recordar ao Observador “a colaboração de longa data” que mantém com a Powerdot, com quem já desenvolveram “uma série de soluções inovadoras”. Em relação à estratégia que presidiu à criação do Autocharge, a responsável pela miio explica que “os primeiros passos para facilitar os carregamentos deram-se com a substituição dos cartões físicos originais pelos carregamentos digitais, através da app, o que permitiu ao utilizador desmaterializar os cartões e manter um maior controlo sobre o que está a acontecer durante o carregamento”. Mas, ainda assim, “existiam uma série de passos que tinham de ser dados antes de se conseguir iniciar uma carga”, lembra Daniela Simões, avançando que o Autocharge representa a próxima fase para simplificar o carregamento. “Depois de retirar os cartões, fazia sentido retirar a obrigatoriedade de utilizar a app, com o condutor a ter de apenas ligar o cabo ao veículo para que a carga se inicie, sem necessidade de passos adicionais que consomem tempo, mas mantendo ainda o controlo sobre a sessão de carregamento através da app, caso o deseje.”

Se a miio é um CEME (Comercializador de Energia para a Mobilidade Eléctrica), sendo mais conhecida pela aplicação que tem no mercado, que permite saber onde estão os postos mais próximos, se estão operacionais ou ocupados e qual o preço que praticam, o seu parceiro no Autocharge, a Powerdot, é um OPC (Operador de Pontos de Carregamento) que emprega 140 profissionais e já opera em Portugal, França, Bélgica, Luxemburgo, Espanha e Polónia. O seu CEO, Luís Santiago Pinto, realça o facto de existirem cá e lá fora mais de duas centenas de pontos de carga já compatíveis com o Autocharge, número este que irá continuar a aumentar. O responsável pela Powerdot está convencido que “o Autocharge vai ser um enorme sucesso, uma vez que vai melhorar a experiência de recarregar um veículo eléctrico, facilitando a vida ao condutor e reduzindo o tempo que tem de estar junto ao posto.” A Powerdot avança ainda que, além de pretender “colocar carregadores junto aos locais que os automobilistas visitam ou onde passam tempo, para facilitar a sua vida, visa ainda simplificar o processo de carga”, prevendo que o Autocharge vá “ter um tremendo impacto”.

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Há 4 anos recusámos 90.568€ em apoio do Estado.
Em 2024, ano em que celebramos 10 anos de Observador, continuamos a preferir o seu apoio.
Em novas assinaturas e donativos desde 16 de maio
Apoiar
Junte-se ao Presidente da República e às personalidades do Clube dos 52 para uma celebração do 10º aniversário do Observador.
Receba um convite para este evento exclusivo, ao assinar um ano por 99€.
Limitado aos primeiros 100 lugares
Assinar agora Ver programa