814kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Huawei aproxima-se da Apple com primeiro smartwatch com ecrã quadrado

O Fit 3 é o primeiro smartwatch da Huawei com um ecrã quadrado. Chega às lojas este mês e custa 159 euros. Nas redes sociais, ainda antes do lançamento oficial, surgiram comparações com o Apple Watch.

Huawei Watch Fit 3
i

O Huawei Watch Fit 3 tem um ecrã com 43 centímetros de altura por 36 de largura

Direitos Reservados

O Huawei Watch Fit 3 tem um ecrã com 43 centímetros de altura por 36 de largura

Direitos Reservados

Cerca de três semanas antes da apresentação oficial do novo smartwatch, a Huawei desvendou alguns pormenores a um público restrito. Nessa altura, mostrou-se orgulhosa de ainda não existirem quaisquer fugas de informação relacionadas com o novo relógio inteligente. Nos dias seguintes, contudo, começaram a circular nas redes sociais imagens do Watch Fit 3 que geraram comentários a propósito das alegadas semelhanças com o Apple Watch, um dos líderes de mercado.

Com um formato quadrado, pontas arredondadas e um botão em forma de roda no lado direito, o Huawei Watch Fit 3 tem um ecrã com 43 centímetros de altura por 36 de largura. É mais pequeno, mas mais largo, do que as versões anteriores. O Fit 2, por exemplo, contava com um ecrã com 46 centímetros de altura por 33.5 centímetros.

Com um ecrã AMOLED de 1,82 polegadas, o primeiro smartwatch quadrado da Huawei foi “concebido com um corpo ultrafino de 9,9 milímetros, pesando apenas 26 gramas (sem bracelete)”. Durante uma apresentação, em que o Observador esteve presente, a própria empresa comparou o novo relógio com o Apple Watch SE 2, que tem 10,7 milímetros e pesa entre 26,4 e 33 gramas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Não foi a única vez que o smartwatch da Apple foi mencionado. Ao revelar que o Fit 3 consegue suportar mais de 100 modos de desporto, com futebol, padel, basquetebol e eSports a terem sido adicionados recentemente, a Huawei indicou que o relógio da tecnológica concorrente conta com “82 desportos”.

Huawei Watch Fit 3 Huawei Watch Fit 3 Huawei Watch Fit 3 Huawei Watch Fit 3

O Fit 3 com braceletes de silicone e na versão nylon custa 159 euros

DR

Além de se concentrar mais nos recursos fitness, recomendando exercícios e disponibilizando 660 aulas para estimular “os utilizadores a desenvolver hábitos de exercício e a ter uma vida mais saudável”, o novo relógio inteligente é mais acessível do que o da Apple. Disponível a partir desta quarta-feira no site da Huawei e a partir de 22 de maio nas lojas, o Fit 3 tem um custo de 159 euros. O preço do Apple Watch SE 2 começa, atualmente, nos 289 euros.

O Huawei Watch Fit 3 está disponível, com braceletes de silicone, em preto, branco, verde e cor de rosa. Tem ainda uma versão em nylon cinza e em pele branca (sendo que esta última é mais cara, tem um valor de 179€). De acordo com a empresa, o relógio “tem uma tecnologia de desencaixe que facilita a troca de braceletes sem ferramentas”.

Huawei Watch Fit 3

A versão em pele branca tem um custo de 179€

DR

Tal como a versão anterior, o Fit 2, que foi lançado em 2022, o Huawei Watch Fit 3 conta com até 10 dias de autonomia da bateria com um “uso normal”. Se o uso for “intensivo”, a autonomia baixa para até sete dias. De acordo com a empresa, “com 10 minutos de carregamento a bateria durará um dia inteiro”. O novo smartwatch vai permitir aceitar ou rejeitar chamadas através do bluetooth, ajustar o volume da música que o utilizador está a ouvir ou responder a SMS.

Relógios para “todo o tipo de consumidor.” Os novos smartwatches da Huawei chegam a Portugal nos próximos meses

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos