Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

É desde 1991 Património Mundial da Unesco. É também um dos monumentos mais visitados da Europa, com 13 milhões de visitantes anualmente. A catedral de Notre Dame, monumento histórico de Paris mas reconhecido em todo o mundo, foi esta segunda-feira palco de um grande incêndio, no qual o pináculo central e o teto sucumbiram totalmente às chamas.

Há mais perguntas que respostas. Ainda estão por apurar as causas do incêndio e o que foi destruído. As últimas atualizações indicam que as três janelas de rosáceas medievais de Notre Dame terão explodido por causa do calor intenso, afirma o The Guardian, citando “relatos não confirmados”. Mas, no meio da tragédia a que Paris assiste, nem tudo ficou perdido: o reitor da catedral confirmou que o fragmento da coroa de espinhos com a qual Cristo terá sido coroado pelos soldados romanos e a túnica de Saint-Louis estão a salvo.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.