759kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Região dos Vinhos Verdes: aqui a tradição do Natal ainda é o que era

Natal e Passagem de Ano são momentos de união entre família e amigos. E se este ano todos se reunissem numa casa que não a sua? Conheça as nossas sugestões para celebrar o Natal de forma diferente.

Gente hospitaleira, que gosta de receber, com simplicidade e simpatia. Gastronomia regional que orgulha as suas gentes. Grande oferta de restaurantes de vários tipos de comida. E o vinho verde como protagonista. Razões não faltam para visitar a Região dos Vinhos Verdes. Nos últimos anos, a procura por esta região tem crescido a olhos vistos, seja para passar um fim de semana, aproveitar uns dias de descanso, ou mesmo para as férias anuais em família.

O mesmo também acontece nas datas festivas ao longo do ano, servindo por vezes de refúgio. Com as vias de comunicação que temos, é fácil aceder mesmo aos mais recônditos lugares desta região encantadora. Por isso não é de estranhar que cada vez mais a oferta hoteleira da região seja procurada para passar o Natal e o Fim do Ano.

Embora muitas pessoas o façam em casa da família, nas aldeias onde voltam uma vez por ano nestas festividades natalícias, há muita gente, sobretudo das grandes cidades, que encontra na Região dos Vinhos Verdes o local adequado para comemorar o Natal em família, ou então para festejar o fim do ano com a possibilidade de apreciar boa comida e as paisagens inesquecíveis.

As opções para passar o Natal e o Ano Novo na Região dos Vinhos Verdes são muitas. No entanto, há locais emblemáticos que não podem passar despercebidos. É o caso do hotel da Oliveira, em Guimarães, mesmo no centro histórico da cidade. Passar ali o Natal em família é uma boa escolha, com programa de ceia de Natal, dormida, e almoço do dia 25, como se estivéssemos em casa. Para a passagem de ano, uma ceia de fim de ano muito completa, com muito espumante, entre outros vinhos verdes. Lá fora, é a descoberta da cidade medieval onde nasceu Portugal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Não muito longe dali, em Vila Verde, pode encontrar o hotel Torre de Gomariz, que junta o moderno com o tradicional, onde a qualidade e o conforto são a palavra de ordem. Ali pode encontrar ofertas natalícias, com vários programas tanto para Natal como para o Fim de Ano.

Quinta da Lixa: o lugar onde o enoturismo é diferente

Mais abaixo, na Lixa, a Quinta da Lixa produz uma enorme variedade de vinhos verdes, incluindo espumantes, sendo um dos grandes produtores da região. Com a produção centrada numa enorme e moderna adega, dotada da mais moderna tecnologia, decidiu investir, há alguns anos, num tipo de enoturismo diferente, desenvolvendo um projeto hoteleiro de grande qualidade, o Monverde Wine Hotel. Os vários edifícios desenvolvem-se mesmo no meio das vinhas de uma das propriedades da empresa e conta com instalações muito completas, com spa, piscina interior e exterior, várias salas, bar, e um restaurante também de grande qualidade. Ali vive-se o vinho verde intensamente, com organização de provas comentadas a vários níveis, onde os visitantes podem criar o seu próprio vinho, a partir de vinhos de várias castas, guiados por profissionais.

Passeios nas vinhas, piqueniques e muitas outras atividades podem ser feitas pela Quinta da Lixa, que não esquece o inverno, uma vez que também tem vários programas de Natal: dormida e ceia de Natal na noite de 24 de Dezembro e almoço tradicional de Natal no dia 25. No fim do ano, será servida uma ceia e terá serviço pela noite dentro com bar aberto, incluindo dormida. A gastronomia regional pode ser encontrada em inúmeros restaurantes populares nas vizinhanças do hotel, sempre com excelentes vinhos verdes, que vão dominando as ofertas.

  • Quinta da Lixa
  • Quinta da Lixa
  • Quinta da Lixa
  • Quinta da Lixa

Continuando viagem, no topo da região está o rio Minho, a proporcionar paisagens de grande beleza. Ali é a casta Alvarinho que domina por completo com muitos produtores já bem conhecidos. As aguardentes vínicas de Alvarinho são um produto de excelência que ainda está por descobrir. Além de hotéis com oferta de programas para Natal e Fim de Ano, alguns produtores têm já pequenas unidades onde se pode pernoitar e depois ir à descoberta de toda a região, apreciando de perto tudo o que se passa com a produção de vinho. Soalheiro, Anselmo Mendes, Melgaço Alvarinho House são apenas alguns bons exemplos de locais onde se pode encontrar todo o conforto e usufruir daquele sossego retemperante, mesmo em época festiva.

O Hotel Rural Reguengo de Melgaço tem um registo diferente, pois foi a recuperação dum solar minhoto do século XVI, que está rodeado de vinhas da casta Alvarinho. Não faltam locais para apreciar a belíssima gastronomia regional, depois de calcorrear a imensa oferta de passeios, seja á beira-rio, seja nos vários montes que ornamentam a região, ou mesmo no meio das muitas vinhas disponíveis.

Outro dos rios emblemáticos da Região dos Vinhos Verdes é o rio Lima, que atravessa uma região onde a casta Loureiro é rainha, e onde também se encontram hotéis de referência que proporcionam muito boas ofertas de programas para a época natalícia. O Hotel Paço do Vitorino é uma recuperação deliciosa de um antigo paço do século XVI. Á saída de Ponte de Lima encontra-se outro produtor de referência, a Quinta do Ameal, que oferece também alojamento, além de serviços de enoturismo de grande qualidade.

Ponte de Lima, ali bem perto, tem uma oferta gastronómica fantástica – são famosos os rojões e o arroz de sarrabulho – e grande tradição de festejar o Natal em toda a zona histórica, com feiras de produtos variados, música, comes e bebes, sempre com vinho verde disponível.

A região de Basto – Celorico de Basto, Mondim de Basto, Cabeceiras de Basto e Ribeira de Pena – é outra zona cada vez mais procurada. Atravessada pelo rio Tâmega e bastante montanhosa, é sobretudo pela beleza natural e as imensas possibilidades de passeios, que conquistam os turistas, mesmo nas épocas mais festivas. A gastronomia regional é ali muito centrada nos pratos de bacalhau, enchidos e fumeiro, e na excelência da carne de vitela. A Quinta dos Tojais é um hotel rural que oferece excelentes condições de estadia com imenso conforto e apoio, para um Natal passado à descoberta da natureza e da montanha. A Casa da Tojeira é um produtor de Terras de Basto que oferece a possibilidade de dormida, num dos aposentos dum belo solar cheio de história.

Bem-vindo à Quinta de Lourosa, um exemplo de evolução

Há alguns produtores que já há muitos anos praticam enoturismo. É o caso da Quinta de Lourosa, em Lousada, que é um exemplo da evolução na produção de vinhos verdes. Propriedade da família de Rogério de Castro, um dos mais conhecidos e respeitados viticultores portugueses, a ele se juntou a filha Joana, enóloga de formação, num projeto de paixão. Para além da qualidade e variedade dos vinhos verdes que apresentam, nos quais se incluem espumantes, estão muito bem preparados para receber turistas. Uma das visitas passa pela descoberta da adega, que mais tarde veio a ser uma cozinha. Hoje é sala de provas, onde se provam os vinhos na companhia de vários petiscos. Esta é apenas uma das visitas que conta um bocado da história da casa, da família e da região.

  • Quinta de Lourosa
  • Quinta de Lourosa
  • Quinta de Lourosa
  • Quinta de Lourosa

Como vê, são muitos os locais e pontos de passagem que propomos para um Natal ou Passagem de Ano diferente. A Região dos Vinhos Verdes tem várias soluções, e para todos os gostos. Por isso, basta definir que tipo de Natal deseja ter, e deixar-se envolver pelas inúmeras opções da Região. No final, levará sempre consigo as gentes, gastronomia, vinhos e boas memórias. Boas Festas!

Saiba mais em Saberes e Sabores na Rota dos Vinhos Verdes

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.