É um boato recorrente no mundo das celebridades. Em fevereiro de 2018 a fava calhou ao ator Sylvester Stallone, que até se viu obrigado a desmentir a notícia da sua morte na sua conta oficial de Instagram. Esta semana, contudo, o Facebook voltou a detetar que, em Portugal, a suposta notícia do site Magazine Lusa estava a circular novamente na internet: nos últimos quatro meses, foi vista por quase 10 mil pessoas, e só de domingo (1 de março) para segunda-feira foi vista por cerca de 900 pessoas. Mas o que era falso há dois anos, continua a ser: Sylvester Stallone não morreu.

A forma como a notícia falsa foi dada pela Magazine Lusa

Segundo o site Magazine Lusa, o ator que fez de Rocky e Rambo teria morrido devido a um cancro na próstata com que lutava há vários anos em segredo. Não é verdade. Em fevereiro de 2018, quando o rumor se espalhou em vários sites norte-americanos, o ator usou a sua página pessoal no Instagram para desmentir o boato: “Por favor, ignorem esta estupidez. Estou vivo, estou bem, feliz e saudável”, escrevia, acrescentando no fim “Still punching“, como quem diz que ainda tem saúde para dar socos como Rocky Balboa.

A publicação que fez a desmentir o boato já não se encontra disponível na sua página de Instagram, mas é possível encontrar em sites que, na altura, noticiaram o desmentido.

Na página OficialSyStallone, de resto, é possível ver vídeos, fotografias e diversas publicações do ator nos últimos dias, tendo o último vídeo, do ator a falar para os seguidores, sido publicado a 1 de março deste ano. Sylvester Stallone tem 73 anos e, segundo o site de cinema IMDB, encontra-se atualmente a filmar “Samaritan”, de Julius Avery, sobre um jovem que se apercebe que um antigo super-herói que teria desaparecido há 20 anos se encontra afinal vivo.

Conclusão

É mais um boato que surge recorrentemente na internet. Não é verdade que o ator tenha morrido, nem há qualquer indício de que esteja doente ou sofra de cancro na próstata.

Assim, segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

Errado

De acordo com o sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook.

IFCN Badge