Momentos-chave
Histórico de atualizações
  • Este liveblog fica por aqui, mas já temos outra ligação disponível para nos acompanhar ao longo deste domingo.

    Desconfinamento deve ser por fases e sem precipitações alerta especialista

    Até já!

  • Covid-19. Polónia deteta em visons uma estirpe transmissível de animais para humanos (e vice-versa)

    Este país no leste da Europa junta-se à Holanda e à Dinamarca, outros dois grandes criadores destes animais, ao identificar esta estirpe que já levou ao abate de milhares de visons.

    Covid-19. Polónia deteta em visons uma estirpe transmissível de animais para humanos (e vice-versa)

  • Boris Johnson convoca cimeira do G7 para discutir distribuição de vacinas contra a Covid-19

    Organizada pelo primeiro-ministro britânico, a reunião faz parte do programa de presidência rotativa deste grupo dos sete países considerados mais industrializados – e acontece na próxima sexta-feira.

    Boris Johnson convoca cimeira do G7 para discutir distribuição de vacinas contra a Covid-19

  • António Costa quer vacinar 1,4 milhões de portugueses até ao princípio de abril

    O primeiro-ministro acompanhou a vacinação de vários elementos das forças de segurança – polícias e bombeiros – e anunciou que já foram dadas 500 mil vacinas em Portugal.

    António Costa quer vacinar 1,4 milhões de portugueses até ao princípio de abril

  • Os processos, os bloqueios nas redes e as ameaças. As razões por trás do fim dos "Médicos pela Verdade"

    Líder do movimento diz que recebeu ameaças de morte e que o grupo perdeu a força. Alguns membros saíram antes, por ser “demasiado democrático” e permitir negacionistas do 11 de setembro, por exemplo.

    Os processos, os bloqueios nas redes e as ameaças. As razões por trás do fim dos “Médicos pela Verdade”

  • Covid-19. Moçambique regista mais 11 mortes e 863 novos casos

    Uma das vítimas mortais é uma cidadã estrangeira. Moçambique passa a ter um total acumulado de 525 mortes e 49.451 casos, dos quais 63% recuperados.

    Covid-19. Moçambique regista mais 11 mortes e 863 novos casos

  • Venezuela recebe 100 mil doses da vacina russa Sputnik-V

    As vacinas chegaram ao Aeroporto de Simón Bolívar num voo da companhia aérea estatal proveniente de Moscovo. Profissionais de saúde e cidadãos mais vulneráveis terão prioridade na vacinação.

    Venezuela recebe 100 mil doses da vacina russa Sputnik-V

  • Brasil com mais 1 043 mortes e 44 299 novos casos de infeção com Covid-19

    Nas últimas 24 horas o Brasil registou mais 44 299 novas infeções e 1 043 mortes causadas pela Covid-19.

    Comparativamente com os dados reunidos na sexta-feira, registou-se uma ligeira diminuição — nesse dia houve 51 546 novos casos e 1 288 mortes.

    Até ao momento o Brasil já identificou mais de 9,8 milhões de casos e 238 532 mortos.

  • Covid-19. Cabo Verde com mais 53 infetados em 24 horas

    Autoridades sanitárias cabo-verdianas diagnosticaram mais 53 infetados pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando para 14.700 os casos acumulados desde 19 de março.

    Covid-19. Cabo Verde com mais 53 infetados em 24 horas

  • Covid-19. Europa ultrapassou as 800 mil mortes desde o início da pandemia

    Na semana passada, a Europa registou uma média de 4.478 mortes por dia, menos 14% em relação à semana anterior. País europeu com mais óbitos é o Reino Unido.

    Covid-19. Europa ultrapassou as 800 mil mortes desde o início da pandemia

  • Covid-19. França com mais 199 mortes e 21 231 casos positivos nas últimas 24 horas

    Em França foram resgistadas mais 199 mortes e 21 231 novos casos nas últimas 24 horas. Os dados deste sábado colocam o número total de óbitos causados pela Covid-19 desde o início da pandemia nos 81 647.

    Os novos dados não são muito diferentes daqueles que foram anunciados na sexta-feira, apenas ligeiramente mais altos: 191 mortes e 20 701.

  • Perante um aumento grave de infetados, o Líbano recebe as suas primeiras vacinas contra a Covid-19

    O Líbano recebeu hoje as primeiras vacinas contra o novo coronavírus um dia antes do início da sua campanha de inoculação. A AFP relata que um avião procedente da Bélgica transportou cerca de 28 500 doses da vacina da Pfizer/BioNTech.

    O Banco Mundia alocou 34 milhões de dólares para a compra de vacinas suficientes para inocular dois dos seis milhões de libaneses.

    Hamad Hassan, o ministro interino da Saúde, disse que esta entrega “é um sonho que se está a realizar” graças “ao apoio da ONU e seus parceiros internacionais”.

    O governante garantiu que as vacinas serão entregues “a alcançará todos os cidadãos libaneses, em todo o país”, assim como refugiados sírios e palestinos.

    O Líbano está neste momento num confinamento rigoroso depois de em meados de janeiro se ter verificado um aumento preocupante no número de infetados.

    Os profissionais de saúde serão os primeiros a receber a primeira dose.

  • Itália com 13.532 novos casos e mais 311 mortes em 24 horas

    Itália registou nas últimas 24 horas 13.532 novos casos de infeção pelo novo coronavírus e 311 mortos pela doença Covid-19, num dia em que o país prolongou as restrições aos viajantes provenientes do Brasil, adiantou a Efe.

    Há uma ligeira redução no número de contágios face a sexta-feira, mas também foram realizados menos testes, com 290 mil provas feitas, incluindo testes de antigénio, chamados testes rápidos. Também a pressão hospitalar regista uma redução, com 401.413 casos ativos, dos quais 20.562 internados, menos 269 do que no dia anterior. Há 2.062 pessoas nos cuidados intensivos, menos 33 face ao dia anterior.

    O Ministério da Saúde reconheceu que 17,8% dos contágios se devem à variante britânica, valores em linha com o resto da Europa, ainda que em algumas regiões a sua prevalência supere os 50%.

    O ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza, decretou este sábado novas medidas. Entre as medidas encontra-se o prolongamento das restrições a quem viaje do Brasil para Itália, que apenas podem entrar no país caso sejam residentes ou em emergências. Quem o fizer deve submeter-se a um teste antes de sair do Brasil e fazer uma quarentena de duas semanas à chegada a Itália, para além de um teste final que apresente um resultado negativo.

  • Número de novos casos e de mortos continua a descer no Reino Unido

    O Reino Unido, em confinamento quase total desde janeiro, tem conseguido conter o avanço da terceira vaga da pandemia, tendo este sábado registado uma nova descida do número de mortos, com 621, e de infeções, com 13.308 casos.

    Segundo o Ministério da Saúde britânico, entre sexta-feira e sábado ocorreram 1.741 internamentos por Covid-19, o que representa menos 25,9% numa semana. Nos últimos sete dias, até sábado, o número de mortes também desceu 26,1% e as novas infeções 27,3%, em relação ao mesmo número de dias anteriores, indicam as estatísticas oficiais. O risco de transmissibilidade (Rt) estava na sexta-feira abaixo de 1 pela primeira vez desde julho, variando entre 0,7 e 0,9.

    O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, diz estar “otimista” de que no dia 22 poderá definir o caminho rumo ao desconfinamento, fixando a prioridade na reabertura das escolas, em 8 de março. O Governo espera ainda cumprir, já na segunda-feira, o objetivo de vacinar os quatro principais grupos vulneráveis da população, num total de cerca de 15 milhões de pessoas.

    A partir da próxima semana, os viajantes que chegarem ao Reino Unido de países com variantes contagiosas do novo coronavírus ficarão em quarentena profilática num hotel e sob supervisão. Todos os visitantes devem isolar-se, e fazer testes de diagnóstico antes e depois de chegar ao país, estando definidas multas e ou até detenções.

  • Especialistas defendem que sem distribuição equitativa das vacinas não se trava a pandemia

    Vários médicos e cientistas assinam uma carta aberta publicada na revista The Lancet que defende que “a acumulação de doses de vacinas nos países mais ricos pode prolongar a crise sanitária”.

    Especialistas defendem que sem distribuição equitativa das vacinas não se para a pandemia

  • Madeira mantém aulas não-presenciais a partir do 3.º ciclo até à Páscoa

    Antevendo “um período crítico” na semana do Carnaval, Miguel Albuquerque decidiu estender o ensino à distância. O alterar desta situação depende do “evoluir da situação” epidemiológica.

    Covid-19. Madeira mantém aulas não-presenciais a partir do 3.º ciclo até à Páscoa

  • Covid-19. Reinfeção grave com variante sul-africana preocupa médicos em França

    Um doente “em estado grave e ligado a um ventilador” que está internado numa Unidade de Cuidados Intensivos francesa está a intrigar os médicos porque outros casos similares têm sido menos sérios.

    Covid-19. Reinfeção grave com variante sul-africana preocupa médicos em França

  • Covid-19. Surto associado à Loja do Munícipe leva Ponta do Sol a ativar plano de contingência

    A Direção Regional de Saúde da Madeira registou esta semana mais 22 novas infeções neste concelho na zona oeste da ilha, totalizando 109 casos.

    Covid-19. Surto associado à Loja do Munícipe leva Ponta do Sol a ativar plano de contingência

  • Covid-19. Hospital Garcia de Orta com menos internados e menor pressão nas urgências

    A unidade hospitalar em Almada tem este sábado menos 27 doentes internados com Covid-19, regista menos um internamento em UCI e uma menor procura das urgências respiratórias.

    Covid-19. Hospital Garcia de Orta com menos internados e menor pressão nas urgências

  • Covid-19. ACT deteta mais de mil infrações ao teletrabalho e ao uso de máscara

    Ações de fiscalização feitas pela Autoridade para as Condições do Trabalho em 1 380 empresa com 60 400 trabalhadores identificou 1 084 infrações entre 19 de janeiro e 05 de fevereiro.

    Covid-19. ACT deteta mais de mil infrações ao teletrabalho e ao uso de máscara

1 de 3