Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Recentemente pude confirmar o valor do teatro aplicado em contexto escolar e em diferentes idades, que resulta, contudo, em frutos semelhantes. Numa época em que tanto se valorizam as competências, poderia até ficar por essas: a expressão dramática e a sua influência numa melhor colocação de voz e linguagem corporal, a interação coordenada no tempo e no espaço entre personagens e a sua relação com um frutífero trabalho em equipa podiam ser apontadas, a par de outras aqui não destacadas, como algumas das importantes capacidades trabalhadas no Teatro.

O valor que voltei a identificar, ao ver em palco alunos de múltiplas idades, vai para além do desenvolvimento dessas importantes competências. Por trás e por dentro da cena está sempre o texto e o seu autor, mas também a relação pessoal de cada um nós, e em particular de quem encarna as personagens, com a literatura e seus escritores. Desenvolve-se um interesse pelos grandes textos clássicos ou modernos, que aproxima jovens e crianças e mesmo nós, adultos, dessas obras que nos formam e com as quais podemos construir um interessante diálogo.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.