Logo Observador
Sporting

Eduardo Barroso: “O Pedro Guerra prejudicou a minha vida”

739

O médico e comentador desportivo assume em entrevista ao jornal i que devia ter saído mais cedo do programa "Prolongamento" e que Bruno de Carvalho "fez pessimamente" em ter ido à TVI24.

Global Imagens

Autor
  • Helena Pereira

Eduardo Barroso, médico e sportinguista, afirma, em entrevista ao jornal i, que devia ter abandonado mais cedo o programa “Prolongamento” e que o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, “fez pessimamente” em ter ido à TVI24.

“[Bruno de Carvalho] fez pessimamente [em ir]. Pessimamente. Disse-lhe isso antes, durante e depois do programa. Mas estou incondicionalmente com ele”, explicou Barroso que abandonou na semana passada o painel do programa de comentário desportivo na sequência de uma discussão com Pedro Guerra, o representante do Benfica. “O Pedro Guerra prejudicou a minha vida”, conta, explicando o que sucedeu na semana anterior à sua decisão de sair do programa em direto.

“No programa anterior os meus 5% de marialvismo vieram ao de cima com aquela criatura e eu disse-lhe baixinho que lá fora falaríamos. Só que no fim o Manuel Serrão disse ‘Ó doutor, vamos mas é embora’. E assim foi. O certo é que no intervalo do programa em questão esse senhor me chamou cobarde, porque tinha estado lá fora à minha espera e eu não apareci. E isso deu-me vontade de mostrar que não era cobarde. Cresci para ele com um tom ameaçador e arrependo-me. A situação estava completamente fora de controlo, tinha de sair e devia ter saído logo nessa noite”, explicou Eduardo Barroso.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Terceira Idade

A peste grisalha

Paulo de Almeida Sande

A velhice na sociedade actual, que nos chama velhos aos 40 e nos condena a um longo ostracismo até que a vida natural em nós se apague, 50 ou 60 anos mais tarde, é um longo, lento e doloroso naufrágio