Logo Observador
Euribor

Taxas Euribor renovam mínimos a 3, 6 e 9 meses

As taxas Euribor a três, seis, nove e 12 meses desceram em relação a quarta-feira e nos três prazos mais curtos para novos mínimos históricos.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, desceu para -0,141%

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

As taxas Euribor a três, seis, nove e 12 meses desceram, esta quinta-feira, em relação a quarta-feira e nos três prazos mais curtos para novos mínimos históricos.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou para terreno negativo pela primeira vez a 6 de novembro passado, desceu para -0,141%, um novo mínimo de sempre e menos 0,002 pontos percentuais do que na quarta-feira.

A Euribor a três meses, em valores negativos desde 21 de abril de 2015, desceu hoje para um novo mínimo histórico de -0,229%, menos 0,005 pontos do que na sessão anterior.

No mesmo sentido, no prazo de nove meses, a Euribor foi hoje fixada em -0,084%, um novo mínimo de sempre e menos 0,003 pontos do que na quarta-feira.

Depois de ter sido fixada em valores negativos entre 27 de novembro e 03 de dezembro, a Euribor a nove meses voltou para valores abaixo de zero a 7 de janeiro nos quais se tem mantido desde então.

A Euribor a 12 meses – que desceu para valores abaixo de zero pela primeira vez a 5 de fevereiro – também caiu hoje, designadamente 0,002 pontos para -0,025%, depois de ter sido fixada no atual mínimo de sempre, de -0,028%, a 4 de março.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt