Logo Observador
Presidente da República

Marcelo vai à Alemanha em maio e pode encontrar-se com Merkel

Marcelo Rebelo de Sousa vai a Berlim em maio e é possível que se encontre com Merkel, avança o Expresso. Em 2012, Marcelo disse que a chanceler era "muito arrogante".

Angela Merkel recebeu a visita do primeiro-ministro, António Costa, a 5 de fevereiro

Bernd von Jutrczenka/EPA

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deverá fazer uma visita oficial a Berlim, capital da Alemanha, entre 23 e 24 de maio e é possível que se encontre com a chanceler Angela Merkel, diz o Expresso.

O convite para Marcelo Rebelo de Sousa visitar a capital germânica partiu do seu homólogo alemão, Joachim Gauck. Ainda não está confirmado se vai haver ou não um encontro entre o Presidente da República e a chanceler alemã.

O Expresso recorda um comentário de Marcelo Rebelo de Sousa em 2012, quando ainda intervinha semanalmente aos domingos na TVI, onde referiu que Angela Merkel era “muito arrogante” e que a chanceler alemã tinha de “aprender a humildade dos fortes”.

Neste ano, Angela Merkel já recebeu um líder português: o primeiro-ministro, António Costa, que esteve em Berlim a 5 de fevereiro.

A confirmar-se — a presidência já enviou o necessário pedido de autorização ao Parlamento para realizar a viagem oficial –, este será mais uma paragem de uma tour internacional de Marcelo Rebelo de Sousa em maio, que também tem marcada uma passagem por Itália (dia 1 e 2) e por Moçambique (entre dia 4 e 7).

O Presidente da República optou por visitar Espanha e depois o Vaticano na sua primeira viagem oficial, a 17 de março, pouco tempo depois de ter tomado posse, no dia 9 do mesmo mês.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jadias@observador.pt
Democracia

A democracia vista por baixo

Rui Ramos

Elegemos representantes cujos primeiros compromissos não são com os cidadãos, mas com os caciques dos partidos. Vista de baixo, a democracia não é a participação de todos, mas a organização de alguns.

Isabel Moreira

Basta! Venha lá o louvor a Gentil Martins

José Ribeiro e Castro
185

Isabel Moreira tem-se especializado em perseguir e ordenar perseguições a cidadãos e profissionais com base nas suas convicções, opiniões e afirmações, o que era uma das tarefas da Gestapo e da Stasi.