Moda

Daniela Barros, Susana Bettencourt e Pé de Chumbo no Portugal Fashion em Roma

O desfile coletivo das criadoras Daniela Barros e Susana Bettencourt e da marca Pé de Chumbo marcam a estreia do Portugal Fashion na Altaroma, evento de moda italiano.

JOSÉ COELHO/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O desfile coletivo das criadoras Daniela Barros e Susana Bettencourt e da marca Pé de Chumbo marcam este sábado a estreia do Portugal Fashion na Altaroma, evento de moda italiano, onde são apresentadas as propostas para o próximo outono/inverno.

As criadoras Daniela Barros, Susana Bettencourt e a marca Pé de Chumbo têm o desfile coletivo marcado para hoje, às 14:30 locais (13:30 em Lisboa), no espaço Ex Dogana, sala 3, sendo no âmbito do ‘fashion hub’ da Altaroma que a participação portuguesa ganha forma.

A Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE) – entidade promotora do Portugal Fashion — adiantou à agência Lusa que a Altaroma é um “prestigiado evento de moda italiano”, sendo Roma a nova cidade que se junta ao périplo internacional que este ano já teve como paragens Londres, Milão e Paris.

Segundo o presidente da ANJE, João Rafael Koehler, a viagem até à Altaroma é “uma estreia e uma participação que muito orgulha” o evento de moda nacional, realçando “todo o histórico, experiência e influência associados ao certame que, desde 2002, projeta talentos emergentes” da moda italiana, que dá “ainda palco a novos valores provenientes de toda a Europa”.

Para o próximo outono/inverno, Daniela Barros apresenta as suas propostas no feminino, com “silhueta estruturada” e linhas simples, mas com detalhes de alfaiataria, propondo “peças clássicas e elegantes”, com aposta no preto, branco, verde e azul.

Na coleção “Origens”, Susana Bettencourt inspira-se “naquilo que será uma perspetiva transformada do primeiro contacto do ser humano, ainda criança, com a arte: o primeiro lápis de cor, o primeiro afia-lápis, as primeiras linhas coloridas e a liberdade inerente a essas experiências primárias”.

A marca Pé de Chumbo aposta numa “leve inspiração étnica” e numa “mistura entre jogos grossos de fios de lã e a delicadeza de rendilhados finos e transparentes, com contrastes de cor entre rosas e beges suaves até aos cinzas e pretos com pormenores de vermelho”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site