Logo Observador
Rússia

Rússia bane Testemunhas de Jeová

959

O Supremo Tribunal russo decidiu banir o grupo religioso, considerando-o um grupo extremista, a mesma designação dada a movimentos terroristas como o Estado Islâmico e a al-Qaeda.

Cerca de 40 mil Testemunhas de Jeová reunidos em Viena. Grupo tem lutado pelo reconhecimento como grupo religioso em vários países

AFP/Getty Images

O Supremo Tribunal da Rússia baniu formalmente o grupo religioso Testemunhas de Jeová esta quinta-feira, considerando-o um grupo extremista, a par do Estado Islâmico. O grupo Testemunhas de Jeová terá agora de ser dissolvido na Rússia, avança o jornal russo Moscow Times.

O jornal russo, em língua inglesa, diz que a decisão torna as reuniões das congregações ilegais, assim como a distribuição de literatura relacionada com a fé.

As Testemunhas de Jeová na Rússia pediram ao Supremo Tribunal para serem reconhecidos como uma organização vitima de repressão política, mas a justiça russa não aceitou o pedido e recusou-se mesmo a ouvir alegadas testemunhas do grupo que acusam a polícia russa de falsificar provas contra grupos religiosos regionais.

O Ministério da Justiça russo pediu originalmente que a congregação de São Petersburgo fosse banida, mas os procuradores alargaram o pedido de proibição às quase 400 congregações que existem por todo o país.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: nmartins@observador.pt
Política

O mundo aos pedaços

Paulo Tunhas

Ninguém se incomoda com a esquerda se considerar dona do país e agir em conformidade com esse título de proveniência duvidosa, procurando abafar tudo o que represente independência e contra-poder.