Logo Observador
Festival Eurovisão da Canção

Salvador Sobral no Super Bock Super Rock

513

O intérprete de Amar pelos Dois vai marcar presença no festival de verão Super Bock Super Rock. Ainda não é conhecida a data, mas a presença do português já foi confirmada pelos organizadores.

O artista de 27 anos vai apresentar ao grande público o projeto que mantém com o pianista Júlio Resende

HENRIQUE CASINHAS / OBSERVADOR

O fenómeno chamado Salvador Sobral está aí para ficar. O mais recente vencedor da Eurovisão vai marcar presença no festival de verão Super Bock Super Rock, que se realiza entre 13 a 15 de julho no Parque das Nações, em Lisboa.

A notícia foi avançada por Luís Montez, diretor-geral da promotora de espetáculos Música no Coração, em declarações ao Diário de Notícias. “O Salvador tem vários projetos e já esteve comigo no Vodafone Mexefest. E tem um projeto novo no Super Bock Super Rock com o Júlio Resende”, explicou o responsável.

O artista de 27 anos vai apresentar ao grande público o projeto que mantém com o pianista Júlio Resende, intitulado “Alexander Search” e inspirado na obra de Fernando Pessoa. O Observador tentou contactar os representantes do músico português mas não o conseguiu fazer até ao momento de publicação deste artigo.

Ainda em julho, Salvador Sobral apresenta o álbum de estreia Excuse Me, lançado em março do ano passado, já tendo esgotado o Centro Cultural de Belém, em Lisboa (2 de julho), a Casa da Música, no Porto (5 de julho), e o Convento de São Francisco, em Coimbra (6 de julho), por exemplo.

O intérprete de Amar pelos Dois vai ainda ao Theatro Circo, em Braga (8 de julho), ao TassJazz, em Odemira (14 de julho), nas Festas do Município em Ourém (18 de julho), no Fórum Municipal Luísa Todi, em Setúbal (11 de agosto), e em Arganil, no Festival Noites de Verão (19 de agosto).

O próximo concerto do vencedor do Festival Eurovisão da Canção, está agendado para o próximo sábado, 20 de maio, no Marco de Canaveses.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Festival Eurovisão da Canção

Portugal: doze pontos

Alberto Gonçalves
2.492

A Eurovisão está para a música como o restaurante do Barbas para a literatura ou o clã Mortágua para a economia. Mas bastou reconhecer esta nação valente para que adquirisse o prestígio de Bayreuth.

Pessoas

Os mortos e os vivos

Maria João Avillez

Adivinho a comiseração e o riso alarve de que serei alvo por rematar este texto com a história de um Pai Nosso rezado no final de uma cerimónia não religiosa.