Universidades

Universidade da Beira Interior volta a premiar integração responsável dos caloiros

A Universidade da Beira Interior voltará a premiar os núcleos de estudantes que promovam as melhores ações de integração responsável dos caloiros.

ANTÓNIO JOSÉ/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Universidade da Beira Interior (UBI) anunciou que voltará a premiar os núcleos de estudantes que promovam as melhores ações de integração responsável dos caloiros com base no convívio, diversão, interconhecimento e cooperação com a sociedade.

Em nota de imprensa e sempre sem referir a palavra “praxe”, que não é permitida dentro das instalações da instituição, a UBI explica que a iniciativa decorre pelo segundo ano consecutivo e que tem como base um concurso em que são atribuídos três prémios monetários.

O núcleo vencedor ganha 750 euros, o segundo classificado 500 euros e o terceiro 250 euros.

O “Integro” desafia os núcleos dos cursos de licenciatura e mestrado integrado a apresentarem propostas de atividades que cumpram três objetivos: promoção de uma vivência plena do ensino superior enquanto espaço inclusivo, de liberdade, conhecimento e relacionamento saudável com os outros; dar a conhecer a universidade e a cidade aos novos alunos através dos núcleos; e o desenvolvimento da criatividade e sensibilização dos estudantes para o papel da solidariedade, promovendo a integração social, aponta a nota desta instituição de ensino superior sediada na Covilhã, distrito de Castelo Branco.

Segundo a nota, o Integro será organizado pela reitoria em colaboração com a associação académica.

As candidaturas devem ser remetidas até dia 22 e as ações a desenvolver serão avaliadas pelo envolvimento do número de novos alunos (um mínimo de 50 por cento de cada curso), pela relevância, originalidade, aplicação da ideia, responsabilidade social e solidariedade e, ainda, pelo nível de envolvimento dos proponentes na concretização do projeto.

A classificação final da atividade pelo júri será feita através da análise de um vídeo, com o máximo de 180 segundos, que os participantes deverão disponibilizar através do Youtube até dia 11 de outubro e no qual se apresente uma síntese do desenvolvimento do respetivo projeto e os trabalhos levados a efeito no decurso do mesmo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Universidades

Injustiça, iniquidade, inânia, e interior

António Fidalgo
771

Lisboa não é zona de convergência, mas acaba de receber, efectivamente, mais dinheiro de fundos comunitários que qualquer zona do Interior. Iniquidade é o que é. Chamem-se os bois pelos nomes.

Universidades

Reitor me confesso

António Fidalgo
350

Os reitores fazem verdadeiros milagres, omeletes sem ovos. Um estudante fica mais barato ao Estado do que um aluno do secundário. E qualquer casal paga mais pelo filho na creche do que na universidade

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site