Orçamento do Estado

Impostos dão força à redução do défice até agosto

142

As receitas fiscais estão a crescer a um ritmo que é o dobro do previsto do orçamento e dão um contributo significativo para a redução do défice. Governo justifica com aceleração da economia.

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

O défice das administrações públicas até agosto atingiu os 2034 milhões, quase metade do que se verificava no ano passado pela mesma altura, avança o Ministério das Finanças. A receita fiscal está a crescer o dobro do previsto no orçamento, dando folga ao Governo para a parte final do ano, já que a despesa está a crescer.

De acordo com os dados limitados avançados pelo Governo antes da publicação da síntese de execução orçamental, a receita fiscal está a cresceu 6% até agosto, o dobro dos 3% previstos no orçamento. A justificação, diz o Governo, é a aceleração da atividade económica.

A receita com IVA, por exemplo, cresceu 7,2% nos primeiros oito meses do ano, enquanto a do IRS cresceu 4,2%. As contribuições para a Segurança Social e a receita do IRS também registaram um crescimento expressivo.

Os resultados agora alcançados, diz o Governo, permitirão “acomodar o impacto de fatores que se traduzirão num abrandamento do ritmo de redução do défice no quarto trimestre”.

Os efeitos de que fala o Governo são o conjunto de medidas que no final do ano passado tiveram um impacto significativo nas contas do défice, como é o caso do perdão fiscal – o PERES – e o acerto de margens financeiras da União Europeia. O Governo estima que este conjunto de fatores tenham um impacto de 1500 euros na comparação entre os dois anos, afetando decisivamente as contas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: nmartins@observador.pt
Orçamento do Estado

Economia moderna

Inês Domingos

A confusão no Governo e desta maioria sobre o que são reformas estruturais é mais do que uma questão semântica, é a ignorância e o desprezo pela racionalidade económica.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site