Elétricos

Tesla quase a ser ultrapassada. Pelos chineses

Agosto fixou um novo recorde de vendas em matéria de veículos amigos do ambiente. Transaccionaram-se 103 mil automóveis eléctricos, com a Tesla a ver o seu domínio ameaçado pelos chineses da BYD.

O BYD Song PHEV é... o Model Y dos chineses

Autor
  • Francisco António

As vendas mundiais de veículos eléctricos tiveram, em Agosto, um dos seus melhores meses de sempre, com quase 103 mil unidades transaccionadas. A Tesla (ainda) lidera entre os construtores e o japonês Toyota Prius Plug-in comanda o pelotão desta revolução eléctrica.

Segundo dados reunidos pelo site EV Sales, só durante o último mês de Agosto, as vendas de veículos eléctricos terão crescido 64%, para os 102.889 carros. Suplantando aquele que era o melhor mês de 2017 até ao momento – Junho, com 102.600 unidades – e ficando muito perto do melhor mês de sempre – Dezembro de 2016, com um total de 103.746 unidades transaccionadas. Sendo que as previsões apontam já para que Setembro possa vir a suplantar esta marca.

Os primeiros oito meses do ano colocam o Toyota Prius como o modelo mais popular, com mais de 35 mil unidades vendidas (35.109). Isto, e segundo acrescenta o Inside EVs, apesar de alguma dificuldade da parte do fabricante japonês em responder às encomendas, além do facto de o modelo não ter estado à venda, em muitas partes do globo, desde o início do ano. No Japão, por exemplo, o Prius Plug-in só chegou aos concessionários em Fevereiro.

Igualmente dignas de referência são as vendas do chinês BYD Song PHEV. O qual faz já, nesta altura, parte do top 10″, num excelente 4.º lugar (28.733), à frente de rivais como o Tesla Model X (27.528), o Renault Zoe (21.859) ou o BMW i3 (20.531). E, isto, apesar de ser comercializado apenas na China e ter chegado aos concessionários em Abril!

Tesla (ainda) na frente, BYD cada vez mais perto

Quanto aos fabricantes, mantém-se a liderança da norte-americana Tesla, com um total de 59.263 unidades entregues só este ano, embora tendo terminado Agosto com não mais que 7.376 unidades transaccionadas.

“Não mais” porque, logo atrás e cada vez mais perto, a apenas cerca de 2.000 carros de distância, surge a chinesa BYD. A qual voltou a ser, em Agosto, o fabricante que mais eléctricos vendeu, com um total de 11.296 carros. Número que lhe permitiu, inclusivamente, ascender ao 2º lugar da tabela, com um total de 57.288 unidades comercializadas, ultrapassando assim a europeia BMW, que surge agora no 3º posto, com 55.683 viaturas. Das quais, 6.128 foram comercializadas em Agosto.

Apesar do esforço que o fabricante de Palo Alto tem vindo a fazer, nomeadamente para colocar o Model 3 em velocidade de cruzeiro e manter-se assim como a maior marca mundial de carros eléctricos, os números até agora divulgados parecem apontar no sentido de que Elon Musk venha a perder a liderança da tabela, para o fabricante chinês. O qual anunciou já que espera ultrapassar as 60.000 unidades transaccionadas, até ao final do ano. E tudo aponta para que o venha a conseguir…

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Angola

João Lourenço e MPLA: estamos juntos?

José Pinto

Apesar do seu debilitado estado de saúde, José Eduardo dos Santos ainda é o Presidente do MPLA. As exonerações dos seus familiares diretos dificilmente mereceram a sua aquiescência.

Caso José Sócrates

Quid custodiet custodiam?

Luís Ribeiro

Agora que o puzzle está claro, quanto será reaberto o inquérito ao crime contra o Estado de Direito para conhecermos a cumplicidade dos que então eram os mais altos responsáveis da Justiça portuguesa?

Pobreza

Amar com obras e não com palavras

P. Miguel Almeida, sj

Há uma diferença entre culpa e responsabilidade. O facto de não termos culpa de haver fome e pobreza no mundo não nos isenta da responsabilidade, simplesmente porque somos todos irmãos em humanidade.

Panteão Nacional

O sacrossanto panteão de Santa Engrácia

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
112

Se a república é laica, porque se apropriou de uma antiga igreja católica para seu panteão nacional? O laicismo não é capaz de arranjar um espaço próprio, onde sepultar os seus próceres?

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site