Pedofilia

Ator Charlie Sheen acusado de abusar Corey Haim quando este tinha 13 anos

O ator Charlie Sheen terá abusado sexualmente de Corey Haim -- que já morreu. É o ator Corey Feldman que está a denunciar o caso e avisa que há uma rede pedófila em Hollywood. Sheen nega acusações.

Michael Buckner/Getty Images

O ator norte-americano Charlie Sheen está a ser acusado de pedofilia: terá abusado sexualmente o ator Corey Haim. O caso terá acontecido durante as gravações do filme “Lucas” (“A Inocência do Primeiro Amor”, em português), em 1986, quando Haim tinha apenas 13 anos e Seen tinha 19.

As acusações foram feitas por Corey Feldman, ator e amigo de Charlie Sheen — que o culpa pela morte de Corey Haim em 2010, aos 38 anos, de pneumonia. É do conhecimento público que Charlie Sheen é portador do vírus VIH/sida. Corey Feldman já tinha falado do caso na sua autobiografia, lançada em 2013, sem dizer quem tinha abusado de Haim.

A um certo momento durante a filmagem… um homem adulto convenceu-o de que era perfeitamente normal que os homens mais velhos e os meninos mais jovens da empresa tivessem relações sexuais, que era o que todos faziam”, pode ler-se na autobiografia de Feldman.

Um porta-voz de Charlie Sheen negou ao jornal The Independent que o ator tivesse abusado sexualmente de Corey Haim. “Charlie Sheen nega categoricamente essas acusações”, disse.

Feldman alertou ainda que há mais casos de pedofilia há anos entre atores em Hollywood. Corey Feldman escreveu na sua autobiografia, que também ele foi vítima de abuso sexual quando era criança.

Corey Feldman fez queixa à polícia na passada segunda-feira, disse ao The Hollywood Reporter. No mês passado, ator lançou uma campanha de angariação de fundos, onde espera conseguir 10 milhões de dólares (cerca de 8,5 milhões de euros) para realizar um filme: a descrição mais “honesta e verdadeira de abuso sexual”.

Acredito que também posso derrubar, potencialmente, a rede pedófila, da qual tenho conhecimento desde que era criança. Por outro lado, posso dizer seis nomes, um deles ainda muito poderoso nos dias de hoje. E uma história que liga todo o caminho até um estúdio. Conecta a pedofilia a um dos principais estúdios [de Hollywood]”, diz o ator no vídeo que partilhou no Twitter.

O detetive Ross Nemeroff confirmou ao The Hollywood Reporter, que a polícia de Los Angeles está a investigar as acusações de Corey Feldman não só a Charlie Sheen mas a outros eventuais casos de pedofilia em Hollywood.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Pobreza

Em nome dos filhos

Diogo Prates

Esta é a oportunidade de a direita portuguesa conseguir com um discurso simples mas eficaz apagar de vez a imagem de que a esquerda é a única que se preocupa com os mais pobres e desfavorecidos. Não é

Pobreza

Em nome dos filhos

Diogo Prates

Esta é a oportunidade de a direita portuguesa conseguir com um discurso simples mas eficaz apagar de vez a imagem de que a esquerda é a única que se preocupa com os mais pobres e desfavorecidos. Não é

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site