Vinho

Exportações de vinhos do Alentejo sobem 22% em valor e 11% em quantidade até setembro

328

A exportação de vinho alentejano aumentou 22% em valor e 11% em quantidade. O preço médio por litro nos mercados externos cresceu quase 10%.

O presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana garante que o público estrangeiro está disposto a pagar cada vez mais por vinho alentejano

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

As exportações de vinhos do Alentejo aumentaram 21,8% em valor e 11,2% em quantidade nos primeiros nove meses deste ano, em comparação com igual período de 2016, revelou esta segunda-feira a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA).

Em termos de valor, segundo a CVRA, o maior aumento percentual aconteceu no 1.º trimestre, com mais 30,5%, passando para 30% no 2.º trimestre, e para 7,4% no terceiro trimestre, face aos mesmos períodos do ano transato.

Já no que respeita ao volume (ou quantidade), o aumento global de 11,8%, nos primeiros nove meses de 2017, foi alcançado graças às subidas de 19,9% e de 20,7%, nos 1.º e 2.º trimestres, respetivamente, e apesar de um decréscimo de 4,9% no 3.º trimestre.

O preço médio por litro dos vinhos do Alentejo nos mercados externos, realçou também a CVRA, cresceu quase 10%, com os importadores internacionais a pagarem, “em média, acima de três euros por garrafa de DOC Alentejano e 2,14 euros pelo Regional Alentejano”.

“Os crescimentos alcançados até setembro demonstram que a qualidade dos vinhos do Alentejo é reconhecida nos mercados internacionais, com importadores e consumidores dispostos a pagar mais por cada garrafa”, argumentou o presidente da CVRA, Francisco Mateus.

O mesmo responsável acrescentou que “os 10 principais mercados estão todos a subir no preço médio”.

Perante estes dados, 2017 pode vir a “ser o melhor ano na exportação” para os vinhos da região alentejana, frisou a CVRA.

“Com este crescimento, o ano de 2017 está cada vez mais perto de ser o melhor ano na exportação”, até porque “o valor atingido até setembro corresponde a 80% do total do ano passado”, indicou Francisco Mateus.

Brasil, Angola, Estados Unidos da América, Suíça e França constituem o ‘top 5’ do “ranking” dos países importadores dos vinhos alentejanos, representando 57% do valor e 55% da quantidade vendida para os mercados externos.

“Os mercados fora da Europa comunitária são os principais compradores e também aqueles que melhor pagam” por cada garrafa de vinho exportada pelas adegas alentejanas, destacou a comissão vitivinícola.

No global, os vinhos DOC Alentejo e Regional Alentejano chegam a 112 mercados internacionais, tendo a quantidade exportada duplicado nos últimos 10 anos.

Criada em 1989, a CVRA é um organismo de direito privado e utilidade pública que certifica, controla e protege os vinhos DOC Alentejo e os vinhos Regional Alentejano.

A comissão é também responsável pela promoção dos vinhos do Alentejo, no mercado nacional e em mercados-alvo internacionais.

Com oito sub-regiões vitivinícolas (Portalegre, Borba, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vidigueira, Moura, Évora e Granja/Amareleja), o Alentejo possui cerca de 22 mil hectares de vinha e um total de 263 produtores e 97 comerciantes.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crónica

Meus pais e seus aparelhos eletrônicos

Ruth Manus

Parece que todos os aparelhos eletrônicos que os meus pais compram foram vítimas de algum tipo de maldição que tornou seu funcionamento algo absolutamente anormal. 

Pobreza

Em nome dos filhos

Diogo Prates

Esta é a oportunidade da direita portuguesa, conseguir com um discurso simples mas eficaz apagar de vez a imagem de que a esquerda é a única que se preocupa com os mais pobres e desfavorecidos. Não é.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site