Chegou ao fim a primeira fase do Mundial 2014 e os oitavos de final do Mundial já estão definidos. Após 48 partidas disputadas ao longo de 15 dias entre 32 equipas, este é o momento para olhar para atrás e ver o que os números podem dizer sobre os seus desempenhos.

Ao total, foram marcados 136 golos na fase de grupos, o que representa uma média de 2,83 golos por partida – a maior desde a edição de 1970, que teve uma média de 2,96. Em 2010, na África do Sul, a média de golos foi de 2,26, o que indica que houve um aumento de 21% na edição disputada no Brasil. A Holanda, com 10 golos, tem o melhor ataque da competição e Messi, Neymar e Thomas Müller são os maiores marcadores com quatro golos cada um.

A equipa nacional é a terceira no número de remates, superada apenas por França e Gana, e a sexta nos remates à baliza. Cristiano Ronaldo foi o jogador com o maior número de remates: das 23 vezes que tentou, 14 foram enquadrados com a baliza, incluindo o seu único golo frente ao Gana. Bélgica, Costa Rica e México são as equipas que receberam menos golos: apenas um nas três partidas disputadas.

A Argentina foi a equipa com a maior posse de bola (65,6%), seguida da Alemanha (62%) e Espanha (61,4%). No ranking dos passes certos, Itália (89,2%), Alemanha (89,1%) e Argentina (88,8%) lideram os números, enquanto a Espanha fez mais desarmes (24,3 por partida) e a Holanda mais faltas (22,7 por confronto).

Compare abaixo o desempenho das 32 equipas nestes gráficos interativos: