A história começa a 5 de maio, quando um vídeo é divulgado. Nele, a irmã da cantora Beyoncé, Solange, é vista a atacar o cunhado Jay Z num elevador de um hotel, após a Met Gala. O motivo do desacato é desconhecido, mas há quem aponte o dedo na direção da cantora Rihanna, a protegida de Jay Z. A situação descrita foi o suficiente para a imagem altamente controlada do casal começar rachar — agora, parece, as peças do meticuloso puzzle estão a ser desmontadas uma a uma. E para isso muito têm contribuído os media internacionais.

Desde que o incidente foi tornado público — e resultou no despedimento do funcionário que o divulgou –, têm circulado rumores de que o casamento dos artistas possa estar em risco. O tema é a aposta forte do New York Post que, no passado dia 26 de julho, publicou um artigo onde retrata a relação dos cantores. “São um dos casais mais poderosos na terra, mas intensamente privados”, começam por escrever as jornalistas Maureen Callahan e Stacy Brown. A peça tem por base uma fonte próxima tanto de Beyoncé como de Jay Z, que garante que as coisas entre ambos estão mal há algum tempo. Apesar de existir sentimento à mistura, diz a fonte que até hoje permanece anónima, a união terá os dias contados.

Beyoncé Instagram 2

Beyoncé Instagram

A peça retrata o casamento em questão de uma forma fria. Retira o amor da equação e coloca a descoberto a importância de uma marca, aquela que é gerida pelos cantores. O negócio será um dos grandes motivos que une estas duas figuras mediáticas — só a tour On the Run poderá acumular cerca de 100 milhões de dólares (74 milhões de euros), diz a Forbes, a mesma publicação que colocou Beyoncé no topo da lista das celebridades mais poderosas de 2014 (o marido aparece na sexta posição). Mais: ambos arrecadaram o pódio na lista dos 100 mais poderosos, também de 2014, da Billboard. E, de acordo com o International Business Times, este é o primeiro casal bilionário da música pop.

Por estes e outros motivos, o Telegraph coloca a questão: “Quando sabemos que o nosso casamento se tornou numa marca?”. No artigo são explorados alguns sinais que ajudam a ilustrar a transição de relação a marca. Os nomes de ambos passam a ser apenas um — são exemplo os termos Bennifer, aludindo à já terminada união entre o ator Ben Affleck e a cantora Jennifer Lopez, e Bragelina, numa clara referência a Brad Pitt e Angelina Jolie. Entre outros “indícios”, contam-se as vezes em que um casal surge em público com roupas a combinar (o que aconteceu com Britney Spears e Justin Timberlake e David Beckham e Victoria), e quando o casal lança um produto em conjunto ou aparece nos vídeos musicais um do outro — será o caso de Kim Kardashian e Kanye West.

Beyoncé Instagram 4

Beyoncé Instagram

 

Voltando ao casamento de Beyoncé, o Daily Beast escreve que o New York Post está na iminência de descobrir algo ou, então, determinado a separar o “maior casamento na [indústria da] música”. O facto é que o tablóide em questão já publicou outros artigos que procuram perceber qual o estado da vida privada da poderosa dupla, incluído a peça intitulada “Pode ser este o fim do casamento de Beyoncé e Jay Z?”, onde citações da mesma fonte (não identificada) foram usadas. O Daily Beast aproveitou a onda e apresenta as “as reivindicações mais ‘loucas’ do New York Post”, incluindo a possibilidade de aquela ser uma relação aberta e que Jay Z, tendo em conta a carreira da mulher, é controlador.

O que poderá ajudar aos rumores são notícias de que Beyoncé esteja interessada em comprar, com uma dose de secretismo à mistura, um apartamento milionário sem Jay Z. Além disso, fotografias recentes mostram que a tatuagem da cantora, um “IV” desenhado no dedo anelar que significa a data de nascimento de ambos e a do casamento, foi apagada. A estrela também tem mudado e acrescentado letras de algumas das canções quando em tournée, escreve o Daily Mail. Na canção Resentment, em vez de cantar “Been riding with you for six years”, Beyoncé entoou “Been riding with you for 12 years”, referindo-se ao número de anos passados juntos enquanto um casal.