A ANA vai aumentar as taxas reguladas cobradas às companhias aéreas em 7,56% no aeroporto de Lisboa e em 1,50% no aeroporto do Porto, a partir de 1 de dezembro, resultado de um aumento do tráfego acima do previsto, noticia a agência Lusa.

De acordo com fonte oficial da ANA, detida pela Vinci, este aumento representa um acréscimo médio de 40 cêntimos por passageiro para um valor ainda assim “15% abaixo dos preços médios praticados pelos aeroportos europeus”.

No comunicado divulgado na sua página na Internet, a gestora dos aeroportos portugueses explica que “o tráfego acumulado à data de 30 de junho de 2014 é significativamente superior ao previsto em 2013 e as perspetivas de evolução para o verão IATA indicam um desempenho no segundo semestre que irá acentuar ainda mais esta tendência”.

“Tendo em conta os montantes de desvios de receita regulada a recuperar, considera-se justificado a recuperação dos défices estimados, procedendo ao reajustamento das taxas reguladas no aeroporto de Lisboa e do Porto no mês de dezembro de 2014”, adianta o presidente do Conselho de Administração, Jorge Ponce de Leão.

Ainda assim, a empresa detida pelos franceses da Vinci esclarece que este aumento é “apenas uma recuperação parcial” do desvio, correspondente a 46% do desvio apurado em Lisboa e 26% no Porto.

“Esta decisão procura evitar o avolumar do valor das taxas não cobradas às companhias aéreas, a recuperar dois anos mais tarde, e promover uma evolução mais estável das taxas entre 2014 e 2015, ao mesmo tempo que mantém suficiente margem de segurança para absorver, caso ocorra, qualquer abrandamento no ritmo de crescimento de tráfego daqueles aeroportos”, acrescenta.