Mapa Judiciário

Oficiais de justiça avançam com providência cautelar

305

Sindicato dos Oficiais de Justiça entregou uma providência cautelar para pedir a inconstitucionalidade das portarias que ditam onde os funcionários passam a trabalhar a partir de 1 de setembro.

O novo mapa judiciário entra em vigor dia 1 de setembro

© Hugo Amaral

O Sindicato dos Oficiais de Justiça requereu esta sexta-feira a inconstitucionalidade das portarias que definem onde vão ser colocados os funcionários judiciais ao abrigo da nova reforma judiciária. Recorde-se que estas decisões foram publicadas a 21 de agosto, a duas semanas de entrar em vigor o novo mapa judiciário.

De acordo com o Sindicato, “as alterações ao regime de mobilidade, vertidas em ambas as portarias, são inconstitucionais” por contrariarem o regime descrito no estatuto dos funcionários da justiça e não terem sido alvo de “concertação social”, como prevê a Constituição. “A desconformidade entre ambas as Portarias e o Estatuto dos Funcionários de Justiça é deveras evidente e, bem assim, não é possível que uma Portaria revogue disposição constante de Decreto-lei”, diz o comunicado enviado ao Observador.

Sob estes argumentos, o sindicato enviou uma providência cautelar ao Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa requerendo a suspensão, por inconstitucionalidade, das duas portarias.

A portaria 161/2014 aprova os mapas de pessoal das secretarias dos tribunais judiciais de primeira instância e afixa as regras de transição e de afetação dos oficiais de justiça e demais trabalhadores. Já a portaria 164/2014 estabelece os critérios para a distribuição do pessoal.

Recorde-se que antes da publicação das portarias, o Governo já tinha anunciado as listas de colocação. Tal como o Observador noticiou, nalguns casos não é dita a classificação nem a antiguidade do funcionário.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ssimoes@observador.pt
Ministério Público

A democratura em roupão e com unhas

José P. Ribeiro de Albuquerque.
451

Sobre as propostas de alteração apresentadas pelo PS e PSD, em sede de apreciação na especialidade, à proposta do Governo que visa aprovar o novo estatuto do Ministério Público.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)