A Polícia Judiciária encontrou esta segunda-feira, enterrado em Vila Nova de Gaia, o corpo da mulher desaparecida em 2015 naquela zona do país. A localização do cadáver da cidadã brasileira de 30 anos foi possível depois da detenção do principal suspeito pelo desaparecimento (que até agora era tido apenas como um eventual rapto) que ocorreu em outubro de 2015.

Através de um comunicado da Diretoria do Norte, a PJ fez saber que deteve no final de setembro passado um cidadão estrangeiro, de 42 anos, a quem atribui a “presumível da autoria dos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver“. A detenção foi feita através de um mandado de Detenção Europeu, já que o suspeito estava em França. Foi lá que foi detido pelas autoridades locais, a 28 de setembro, e “entregue a elementos da Polícia Judiciária que procederam a diligências que permitiram a localização do cadáver enterrado em Vila Nova de Gaia“.

Os indícios recolhidos pela PJ apontam para uma agressão da vítima, “na sequência de uma discussão, ao ponto de lhe provocar a morte, seguindo-se a ocultação de cadáver”. A causa da discussão, adianta ainda a polícia no mesmo comunicado, terá sido “desavenças por questões financeiras decorrentes da coabitação de ambos”. O suspeito aguarda julgamento e está em prisão preventiva.