A judoca portuguesa Joana Ramos voltou a subir ao pódio no circuito mundial ao conquistar a medalha de bronze no Grande Prémio de Tashkent, no Uzbequistão, menos de uma semana depois de ter vencido em Astana.

Joana Ramos ganhou todos os combates que disputou até às meias-finais, garantindo a vitória na poule C, depois de vencer a arménia Zhanna Stankevich (58.ª do Mundo), a britânica Louise Renicks (38.ª) e a brasileira Eleudis Valentim (26.ª).

Nas meias-finais, a judoca do Sporting, que subiu ao 19.º lugar da classificação mundial após o triunfo em Astana, viu-se derrotada por uma adversária com uma melhor cotação, a mongol Tsolmon Adiyasambuu (13.ª), por decisão dos juízes. O desaire colocou a judoca portuguesa na luta pela medalha de bronze e aí venceu de forma clara: a 1.31 de final dos quatro minutos previstos, Joana Ramos imobilizou a sua oponente, a canadiana Ecaterina Guica (48.ª), e obteve o ippon.

Em plena fase de qualificação olímpica, a judoca tem somado pontos importantes, em especial com o triunfo em Astana (a 10 de outubro), que lhe valeu 300 pontos e uma subida do 34.º para o 19.º lugar.

Na capital do Uzbequistão, a seleção portuguesa, acompanhada pelo técnico Michel Almeida, ainda terá em prova Ana Cachola (-63 kg) e Carlos Luz (-81 kg), na sexta-feira, e Célio Dias (-90 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg), no sábado.