Dia Mundial da Poupança

Poupa para mudar de carro dentro de cinco anos? Subscreva Certificados do Tesouro

Se já tem o dinheiro para um carro novo, mas não precisa de o comprar já, guarde-o nos Certificados do Tesouro Poupança Mais.

© Andreia Reisinho Costa

Autor
  • David Almas

Já tem o dinheiro para adquirir um automóvel novo – até ponderou um dos mais económicos do mercado – mas não precisa de trocar de carro nos próximos anos? Estacione o dinheiro nos Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM).

A estrutura de taxa de juros dos CTPM é crescente: 2,75% no primeiro ano, 3,75% no segundo, 4,75% no terceiro e 5% no quarto e no quinto ano. Nestes dois últimos anos, os 5% podem ser incrementados em 80% do crescimento médio real do produto interno bruto português.

Na prática, o rendimento anual líquido dos CTPM ao fim de cinco anos pode ficar entre 3% e 3,4%, assumindo a estimativa de crescimento indicada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) para 2018 e 2019. É um dos melhores investimentos de capital garantido que se pode fazer para o prazo de cinco anos.

Mesmo para prazos inferiores, os CTPM são interessantes. Em quatro anos, o rendimento anual, que é pago na conta à ordem indicada pelo subscritor, fica entre 2,9% e 3,2%, em termos líquidos. Em três anos, o ganho anual líquido é de 2,7% e, para dois anos, a rentabilidade é de 2,3%, ainda assim superior à atual taxa líquida dos Certificados de Aforro.

A grande limitação dos CTPM pode ser verificada se precisar do dinheiro entre dois pagamentos de juros, porque perde o rendimento corrido desde o último juro. Por exemplo, se precisasse dos 50 mil euros aplicados um mês antes do quinto aniversário, perderia cerca de 2.135 euros em juros, assumindo a previsão de crescimento económico do FMI.

Por isso, quando receber juros dos CTPM, pense se tem a certeza que não precisará do dinheiro nos 12 meses seguintes. Se não poder garantir isto, peça o reembolso numa das estações dos CTT que podem fazer esta operação ou em AforroNet.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Finanças Públicas

Como evitar um 4º resgate? /premium

Paulo Trigo Pereira

Portugal necessita de mais doze anos (três legislaturas completas) de crescimento económico e de finanças públicas quase equilibradas para sair da zona de risco financeiro em que ainda se encontra.

Finanças Públicas

Como evitar um 4º resgate? /premium

Paulo Trigo Pereira

Portugal necessita de mais doze anos (três legislaturas completas) de crescimento económico e de finanças públicas quase equilibradas para sair da zona de risco financeiro em que ainda se encontra.

Brexit

Boris Johnson /premium

João Marques de Almeida

Em Londres, só um louco ou um suicida é que defenderiam o acordo assinado com a União Europeia. Resta saber se os líderes europeus terão a lucidez de reconhecer o evidente: o acordo que existe morreu.

Ambiente

A onda verde na UE e os nacionalismos

Inês Pina

Se hoje reduzíssemos as emissões de CO2 a zero já não impedíamos a subida de dois graus centígrados. E estes “míseros” dois graus vão conduzir ao fim das calotas polares e à subida do nível do mar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)