Cerca de quatro mil idosos estão a ser acompanhados pelo serviço “Saúde 24 Sénior”, que telefonicamente segue estas pessoas semanal ou mensalmente, em função das suas necessidades, segundo o coordenador do serviço. Este serviço, que é gerido pela mesma empresa que gere a linha Saúde 24 — Linha de Cuidados de Saúde (LCS) — e é acessível a partir do mesmo número (808 24 24 24), entrou e vigor a 25 de abril do ano passado.

Desde então, foram identificados cerca de quatro mil idosos, os quais estão a ser contactados por colaboradores da Linha, os quais averiguam o seu estado de saúde, a sua mobilidade e dependência ou outras limitações. Segundo Sérgio Gomes, através deste contacto os idosos são ajudados a realizar algum treino físico, sempre que tenham condições para isso, e a praticar uma alimentação mais saudável.

O eventual estado de depressão em que estes idosos se encontrem é igualmente averiguado através destes contactos. Sérgio Gomes adiantou que cerca de metade destes idosos apresenta um nível de dependência razoável. Além deste serviço, a Linha Saúde 24 continua o atendimento normal, tendo nos últimos dias registado um aumento das chamadas. Segundo Sérgio Gomes, no início de dezembro a Linha Saúde 24 recebia uma média de 1.800 chamadas por dia, encontrando-se atualmente a realizar 2.500 atendimentos diários.

Este aumento, “expetável para a altura do ano”, centra-se nas pessoas com mais de 65 anos e também na faixa pediátrica, que se situa nos 40 a 45 por cento da procura. O principal motivo das chamadas são problemas respiratórios, gastrointestinais, musculares, e outro tipo de limitações. De acordo com Sérgio Gomes, cerca de 18 por cento dos casos atendidos por este serviço telefónico são encaminhados para as urgências hospitalares.