“Hackers tentaram controlar o twitter do Monde.fr e postar publicações no nosso site, antes de o serviço ser cortado.” Esta é mensagem que se pode ler no site do jornal francês Le Monde. A conta de Twitter do jornal francês foi pirateada esta noite. Os responsáveis tentaram ainda publicar notícias no site do jornal, mas um mecanismo de segurança que pretende evitar a publicação por parte de pessoas que não sejam da equipa funcionou.

Tudo terá começado num email recebido por um jornalista no dia 18 de janeiro, cujo destinatário era o seu editor. No corpo da mensagem apenas um link para a BBC, sem razões para suspeitar pois acreditava tratar-se de uma sugestão de trabalho, o jornalista abriu a mensagem e carregou o link.

O link levava para uma imitação, quase perfeita, da página de endereço de email do jornalista. Só um olhar treinado podia ter dado conta da imitação acrescenta o jornal francês, dizendo ainda que mais jornalistas de várias publicações mundiais receberam esse email.

Os piratas procuravam senhas de páginas das redes sociais e de páginas internas do Le Monde, a que não tiveram acesso, tendo ainda insistido na ofensiva enviando um email a outros jornalistas, em nome daquele cuja página tinha sido pirateada, a pedir códigos.

Já na semana anterior a conta de Twitter do New York Post tinha sido atacada.