Aqui não há glamour. Não há poses perfeitas, combinações gastronómicas que mais parecem uma obra de arte ou unhas impecavelmente pintadas. Não, aqui há caos, diversão e realidade. Porque a altura em que uma mãe sai à rua com o seu bebé está longe de se assemelhar a uma produção de moda, há uma campanha que quer promover os momentos mais desorganizados na vida de uma mulher… nas redes sociais.

A conta de Instagram @Womenirl (que, em português, quer dizer “mulheres na vida real”) ambiciona contornar as fotografias que publicamos no dia a dia, cheias de filtros e registadas em ângulos convidativos, que dão uma imagem errada das rotinas que criamos. A iniciativa é da revista Real Simple, que deu vida à hashtag  #WomenIRL para que as mulheres não hesitem em partilhar aqueles momentos mais embaraçosos: desde o filho que faz uma birra assustadora e bate com os pés no chão ao canino lá de casa que decide destruir almofadas ou fazer uma rusga ao armário.

(“Uma daquelas manhãs…”)

(“A minha filha mais velha questionou-se sobre o quão longe conseguiria conduzir com um pneu furado. Não muito longe, aparentemente.”)

(“Viagem divertida ao museu de arte!”)

“Como todas sabemos, o que publicamos e vemos no Instagram é filtrado (literalmente) e achamos que está na altura de também começar a partilhar os nossos momentos de maior confusão — a tarte queimada, a pilha de roupa suja, o bebé a gritar”, lê-se no site da revista, num texto que apela à participação de toda e qualquer mulher munida de um smartphone.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Como participar? É simples, basta saber registar o caos momentâneo, publicar com a respetiva hashtag e divertir-se com a situação. No final cabe à equipa da revista escolher as imagens mais originais e submetê-las na conta de Instagram que quer homenagem a mulher e vida reais.

 

Deixamos aqui mais sugestões do que “realmente” acontece à sua amiga, tia, prima, vizinha e colega.

(“Às vezes estamos simplesmente muito cansadas para evitar que o nosso filho decore a sala com papel higiénico”.)

(“Mais alguém dormiu uma soneca hoje?”)

(“Hora do almoço, oops!”)