O Chelsea empatou hoje 1-1 com o Paris Saint-Germain (PSG), no Parque dos Príncipes, em jogo da primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, graças a duas grandes defesas do guarda-redes Thibaut Courtois.

Para os londrinos foi melhor o resultado do que a exibição, que baixou muito de nível na segunda parte, período em que o PSG se superiorizou e criou lances de golo suscetíveis de lhe garantir, pelo menos, a vitória pela margem mínima.

A equipa de José Mourinho controlou o jogo e a manobra ofensiva dos parisienses na primeira parte, a defender de forma compacta, com os médios comprometidos na organização defensiva quando não tinham a bola e mais preocupados em assegurar a sua posse quando a recuperavam.

O PSG nunca encontrou espaços para meter a bola em condições na dupla atacante Cavani e Ibrahimovic, porque o Chelsea fechou muito bem as alas às entradas de Lavezzi e Matuidi, com Willian e Hazard a baixarem para auxiliarem os laterais.

A eficácia do Chelsea veio ao de cima aos 36 minutos, quando chegou ao golo numa jogada em que o lance que lhe dá origem foi `fabricado´ por três defesas, os dois centrais, Terry, que cruzou para a área, e Cahill que a desviou com o calcanhar, e o lateral Ivanovic, a aparecer, mais uma vez, no sítio certo a desviar de cabeça para o fundo das redes.

Na segunda parte, o Chelsea perdeu a capacidade de segurar a bola, em parte por mérito do PSG, que aumentou a intensidade do seu jogo ofensivo e começou a abrir brechas na defesa londrina, em particular pelos corredores laterais.

Foi assim que o PSG chegou ao empate aos 55 minutos, quando Willian não foi capaz de compensar a subida de Ivanovic e permitiu a Matuidi cruzar para a cabeça de Cavani restabelecer o empate.

De resto, a equipa de Laurent Blanc só não fez o 2-1 quatro minutos depois porque Courtois fez uma grande defesa com o pé a um remate de Ibrahimovic, que se isolou após tabela com Matuidi.

O PSG teve mais duas grandes oportunidades de ganhar o jogo, aos 80 e 90 minutos, a primeira por Cavani, após tabela com Matuidi, que fez um grande jogo, com o uruguaio a fazer a bola bater no poste de Courtois, que dez minutos depois protagonizou outra defesa fantástica a desviar para canto uma cabeçada de Ibrahimovic, que levava o `selo´ de golo.

Este resultado permite ao Chelsea partir com algum favoritismo para o jogo da segunda mão, marcado para dia 11 de março, em Stamford Bridge. Na época passada, a equipa de Mourinho conseguiu dar a volta a um resultado negativo de 3-1, no Parque dos Príncipes, ao vencer na segunda mão por 2-0.

No outro jogo hoje disputado dos oitavos de final da Liga dos Campeões, o Shakhtar, da Ucrânia, não foi além de um nulo frente ao Bayern Munique, um mal menor para uma equipa que nunca arriscou para chegar à vitória, num reconhecimento implícito da superioridade dos alemães.

Nem mesmo a partir dos 65 minutos, quando Xabi Alonso foi expulso por acumulações de amarelos e deixou o Bayern reduzido a dez unidades, o Shakhtar arriscou, preferindo segurar, acima de tudo, o nulo, resultado pouco promissor para o jogo da segunda mão.

O Bayern não fez um grande jogo e sentiu sempre grandes dificuldades em soltar-se do `espartilho´ ucraniano, mas a verdade é que o resultado serve os seus interesses e parte como favorito claro para o jogo de Munique, mesmo sem poder contar com o concurso do internacional espanhol Xabi Alonso.